Incêndio no Parque Estadual de Juquery já queimou 60% da vegetação

·2 minuto de leitura
Bombeiros e voluntários atuam no combate às chamas. Foto: Reprodução/ Prefeitura de Franco da Rocha
Bombeiros e voluntários atuam no combate às chamas. Foto: Reprodução/ Prefeitura de Franco da Rocha
  • Bombeiros relatam dificuldades no combate às chamas

  • Queimada foi causada pela queda de um balão

  • Fuligem chegou até a capital paulista

Neste domingo (22), por volta das 9h, a queda de um balão iniciou um incêndio no Parque Estadual do Juquery, em Franco da Rocha, na Grande São Paulo, segundo informou a prefeitura. Na manhã desta segunda-feira (23), o Corpo de Bombeiros segue combatendo as chamas.

São ao menos três focos de incêndio, que já queimou mais de 1.200 hectares, ou 60% da vegetação, de acordo com Walkiria Zanquini, tenente do Corpo de Bombeiros.

Bombeiros e voluntários atuam no combate ao incêndio. Foto: Reprodução/ Prefeitura Franco da Rocha
Foto: Reprodução/ Prefeitura Franco da Rocha

Ela explica que é uma ocorrência complexa e que exige muito trabalho manual, pois os caminhões de água não conseguem entrar em alguns trechos do parque. "É um trabalho de formiguinha, com bombeiros usando bombas costais, um equipamento que leva mais de 20 litros de água nas costas".

Além disso, os agentes não conseguem prever o caminho do fogo.“É um fogo que se alastra muito rápido, a gente não tem dimensão de que parte ele vai atingir porque o fogo caminha junto com o vento, e se o vento muda de direção, o incêndio muda de direção. Ele é imprevisível", afirmou Zanquini.

Leia também:

A Defesa Civil e brigadistas voluntários se uniram ao combate das chamas, mas enfrentam dificuldades por conta do relevo do parque e do vento forte. O helicóptero Águia da Polícia Militar também também foi acionado para o atendimento.

Foto: Reprodução/Prefeitura Franco da Rocha
Foto: Reprodução/Prefeitura Franco da Rocha

O Parque Estadual do Juquery tem quase 2 mil hectares de área, com vegetação de cerrado. Ele está localizado entre os municípios de Caieira e Franco da Rocha, na Grande São Paulo.

O Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) da Prefeitura de São Paulo informou que as cinzas do incêndio no parque estadual foram transportadas pelo vento para a capital paulista. Moradores de diversas regiões da cidade relataram uma "chuva de fuligem" invadindo casas desde a tarde de domingo.

Apenas neste fim de semana, o Corpo de Bombeiros recebeu 2.360 chamados para incêndio em vegetação na Região Metropolitana de São Paulo, conforme informou o major Palumbo.

Na noite de domingo, seis baloeiros foram detidos em Franco da Rocha pela Guarda Municipal. Eles foram localizados na estrada Ettore Palma, após denúncia anônima recebida pela corporação.

Os suspeitos foram encaminhados para a delegacia e autuados por crime ambiental. O material usado para soltar balões foi apreendido. Os seis suspeitos pagaram a fiança de R$ 3 mil cada e foram liberados por volta das 2h desta segunda (23).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos