Indústria tem queda de 4,5% em 2020

O Globo
·1 minuto de leitura

RIO - A produção industrial brasileira encerrou 2020 com um tombo de 4,5%, informou nesta terça-feira o IBGE.

O setor, que mostrou recuperação no segundo semestre e chegou a responder pela maior parte da geração de emprego formal no ano, eliminou a perda de 27,1% registrada em março e abril, momento de agravamento, quando muitas fábricas fecharam para garantir o distanciamento social necessário para evitar a disseminação do coronavírus. Com esses resultados, o setor industrial se encontra 3,4% acima do patamar de fevereiro de 2020.

Depois, de maio a novembro, o setor registrou sete meses consecutivos de alta. Apesar da oitava alta seguida, os dados mostram que a desaceleração continua. Na comparação mês a mês, o índice recuou de 1,2%, em novembro, para 0,9 % em dezembro.

O setor automotivo foi um dos mais afetados pela crise econômica. Este mês, a Ford anunciou sua saída definitiva do país, alegando uma reestruturação global.

Crise sem fim: Brasil perdeu uma multinacional a cada três meses desde 2018

O resultado do crescimento da economia brasileira como um todo só será divulgado pelo IBGE no início de março. Analistas estimam que o PIB brasileiro tenha recuado 4% em 2020.