Filha se arrisca em respiração boca a boca para tentar salvar mãe com Covid-19 na Índia; assista

·2 minuto de leitura
  • Desesperada, filha tenta respiração boca a boca em mãe contaminada com Covid-19 na Índia

  • País vive explosão de internações pela doença, o que tem causado desabastecimento de oxigênio em hospitais

  • Com pandemia descontrolada, especialistas temem surgimento de novas variantes no país

A pandemia do novo coronavírus na Índia segue produzindo números e cenas chocantes. Um vídeo que circula nas redes sociais mostra uma mulher arriscando a própria vida ao tentar salvar a mãe que, ao que aparente, estava internada com Covid-19 e sofria com falta de ar.

A mulher, que não teve identidade revelada, aparece fazendo respiração boca a boca na mãe, que estava alojada em uma maca de hospital.

 no país. 

Leia também

Segundo o site India.com, as tentativas da filha não obtiveram sucesso e a mãe acabou falecendo. O caso que vem repercutindo no mundo todo aconteceu em Bahraich, cidade próxima a fronteira do país com o Nepal. 

Números altos e risco de novas variantes

Crescente número de mortos por Covid-19 na Índia fez país presenciar crematórios trabalhando sob pressão - Foto:TAUSEEF MUSTAFA/AFP via Getty Images
Crescente número de mortos por Covid-19 na Índia fez país presenciar crematórios trabalhando sob pressão - Foto:TAUSEEF MUSTAFA/AFP via Getty Images

Com uma população de mais de 1,3 bilhão de pessoas, a Índia vem chocando o planeta com recordes sucessivos de casos de Covid-19 em um só dia. O país chegou a registrar mais de 400 mil contaminados em 24h. Para tentar amenizar a situação, potências globais tem enviado ajuda ao país

O total de infectados, até a manhã desta segunda-feira (03), se aproxima dos 20 milhões de pessoas. Os EUA são o único país com um índice maior, ultrapassando a marca de 32 milhões de casos confirmados. 

O número de óbitos também está em patamares críticos. Nas últimas 24h, o país chegou a registrar mais de 3,6 mil mortes por Covid-19.

Com a pandemia descontrolada no país, especialistas da área da saúde temem que o país, assim como é o caso do Brasil, venha a produzir novas variantes do vírus.