Índia ultrapassa México e é o terceiro país com mais mortes por Covid-19

Gabriel Melloni
·2 minuto de leitura
São muitas as famílias de luto por causa da Covid-19 na Índia (AP Photo/Rafiq Maqbool)
São muitas as famílias de luto por causa da Covid-19 na Índia (AP Photo/Rafiq Maqbool)
  • Epicentro da Covid-19, Índia ultrapassou México em número de mortos

  • País encontra-se, agora, atrás apenas de Estados Unidos e Brasil

  • No número total de casos, já estava na segunda posição, à frente do Brasil

A crise da Covid-19 parece não ter fim na Índia e levou o país ao terceiro lugar entre os que mais acumulam mortes pela doença. Nesta segunda-feira, os indianos ultrapassaram o México, ficando, agora, atrás apenas de Estados Unidos e Brasil.

De acordo com números da Organização Mundial da Saúde (OMS), as 3.417 mortes nas últimas 24 horas levaram a Índia a um total de 218.959, deixando para trás o México, que teve apenas 261 óbitos no domingo e já registrou 217.168.

Leia também

Apesar da escalada fulminante da Covid-19 nas últimas semanas, a Índia ainda aparece bem atrás do Brasil, que já ultrapassou os 407 mil casos. Mesmo em um momento de maior controle da pandemia, os Estados Unidos ainda lideram o ranking, com 570.537.

Se levado em consideração o total de casos, a Índia é a segunda colocada, com 19.925.604, à frente do Brasil, com 14.754.910. A ponta também é dos norte-americanos, com 32.002.328.

Números altos e risco de novas variantes

Crescente número de mortos por Covid-19 na Índia fez país presenciar crematórios trabalhando sob pressão - Foto:TAUSEEF MUSTAFA/AFP via Getty Images
Crescente número de mortos por Covid-19 na Índia fez país presenciar crematórios trabalhando sob pressão - Foto:TAUSEEF MUSTAFA/AFP via Getty Images

Com uma população de mais de 1,3 bilhão de pessoas, a Índia vem chocando o planeta com recordes sucessivos de casos de Covid-19 em um só dia. O país chegou a registrar mais de 400 mil contaminados em 24h. Para tentar amenizar a situação, potências globais tem enviado ajuda ao país.

Com a pandemia descontrolada no país, especialistas da área da saúde temem que o país, assim como é o caso do Brasil, venha a produzir novas variantes do vírus.