Indianos dizem que não estão recebendo para torcer no Catar

Torcedores indianos eram a maioria na chegada da delegação da Inglaterra ao Catar. Foto: Martin Rickett/PA Images via Getty Images
Torcedores indianos eram a maioria na chegada da delegação da Inglaterra ao Catar. Foto: Martin Rickett/PA Images via Getty Images

Diferente dos milhares de torcedores ingleses que os receberam na Copa do Mundo de 2014 no Brasil ou no torneio de 2018 na Rússia, os jogadores de futebol da Inglaterra foram recebidos por centenas de expatriados indianos que fizeram muito barulho quando chegaram ao hotel no Catar na última terça-feira (15).

Assim que as imagens rodaram o mundo, postagens nas redes sociais sugeriram que alguns locais estão sendo pagos pelos catarianos para aumentarem a torcida, o que foi desmentido por fãs ao jornal inglês The Guardian. Segundo esses torcedores, eles fizeram suas próprias camisetas e compraram seus próprios ingressos para os jogos.

Leia também:

Sajidh, um engenheiro mecânico de 29 anos, disse ao site que as insinuações de que ele e outros recebiam dinheiro para serem líderes de torcida eram "notícias falsas". “Nenhum de nós está sendo pago. Somos fãs obstinados da Inglaterra”, explicou.

“Meu jogador favorito era Beckham, mas agora é (Bukayo) Saka. Se alguém se oferecesse para nos pagar para apoiar a Inglaterra, recusaríamos. Somos apoiadores genuínos. Muitos de nós crescemos assistindo Beckham e Michael Owen. Nosso amor é por esse time”, seguiu o torcedor mostrando conhecimento do futebol inglês.

A seleção da Inglaterra está hospedada em um hotel cinco estrelas Souq Al Wakra em Doha, e se mostrou surpresa quando os torcedores bateram tambores, tocaram trombetas e até atravessaram uma barreira policial para ter uma visão melhor.

Houve grandes aplausos para o capitão, Harry Kane, mas maiores foram reservados para Gareth Southgate, especialmente quando o gerente se virou para acenar, relata o Guardian.

Aproveitando o clima de festa, o capitão da Inglaterra, Kane, insistiu que todos estavam em forma e prontos para a estreia contra o Irã na próxima segunda-feira (21). "Vai ser enorme", disse ele.

“Queremos deixar os torcedores orgulhosos e felizes. Claro que haverá alguns nos estádios – sempre tivemos um grande apoio – mas a maioria estará em casa e queremos apenas deixá-los orgulhosos”, finalizou o goleador.