Indicado de Bolsonaro da PRF no Piauí é dispensado pelo novo governo

Na quinta-feira, o ministro da Justiça, já havia exonerado 26 dos 27 superintendentes regionais da PRF nos estados e no Distrito Federal.

Paulo Nunes Moreno, indicado de Bolsonaro para PRF, teve saída confirmada no Diário Oficial da união nesta sexta-feira (20)
Paulo Nunes Moreno, indicado de Bolsonaro para PRF, teve saída confirmada no Diário Oficial da união nesta sexta-feira (20)

O último indicado do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), Paulo Nunes Moreno, superintendente da Polícia Rodoviária Federal no Piauí, foi dispensado nesta sexta-feira (20), pelo governo federal. A decisão consta do "Diário Oficial da União".

Na quinta-feira (19), o ministro da Justiça, Flávio Dino, já havia exonerado 26 dos 27 superintendentes regionais da Polícia Rodoviária Federal (PRF) nos estados e no Distrito Federal. O superintendente da PRF no Piauí era o único que não tinha sido exonerado na mesma decisão.

Os nomes dos novos superintendentes regionais da PRF nos estados e no DF ainda não foram anunciados.

Além das trocas na PRF, foram trocados, também na quinta, os diretores da Polícia Federal (PF) em 18 estados.

A lista com os nomes dos novos diretores inclui o delegado Leandro Almada da Costa, que já investigou o assassinato da vereadora Marielle Franco e, agora, vai comandar a Polícia Federal no Rio.

De quinta para sexta, o governo federal também ampliou outra lista relacionada à segurança pública: a de novos superintendentes regionais da Polícia Federal.

O delegado Cezar Luiz Busto de Souza foi nomeado, em edição extra do "Diário Oficial", como o novo superintendente regional da PF no Distrito Federal.

Ele vai substituir o delegado Victor Cesar Carvalho dos Santos, dispensado na semana passada – dois dias após os atos golpistas na Esplanada dos Ministérios.

O governo Lula já trocou 19 dos 27 superintendentes regionais. As outras trocas devem ser anunciadas nas próximas semanas.

Veja a lista dos escolhidos para a PF nos 18 estados

Alagoas: Luciana Paiva Barbosa;

Amazonas: Umberto Ramos Rodrigues;

Goiás: Marcela Rodrigues de Siqueira Vicente;

Maranhão: Sandro Rogério Jansen Castro;

Mato Grosso: Ligia Neves Aziz Lucindo;

Mato Grosso do Sul: Agnaldo Mendonça Alves;

Minas Gerais: Tatiana Alves Torres.

Pará: José Roberto Feres;

Paraíba: Christiane Correa Machado;

Paraná: Rivaldo Venâncio;

Pernambuco: Antonio de Pádua Vieira Cavalcanti;

Rio de Janeiro: Leandro Almada da Costa;

Rio Grande do Norte: Larissa Freitas Carlos Perdigão;

Rondônia: Larissa Magalhães Nascimento;

Santa Catarina: Aletea Vega Marona Kunde;

São Paulo: Rogério Giampaoli;

Sergipe: Aline Marchesini Pinto;

Tocantins: Reginaldo Donizetti Gallan Batista.