Indicador de emprego volta a cair em setembro, diz FGV

·1 minuto de leitura
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 22.07.2019: Carteira de Trabalho e Previdência Social. (Foto: Gabriel Cabral/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 22.07.2019: Carteira de Trabalho e Previdência Social. (Foto: Gabriel Cabral/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O Indicador Antecedente de Emprego (IAEmp), do Instituto Brasileiro de Economia, da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV), recuou 3,1 pontos em setembro, indo para 87 pontos, menor nível desde maio de 2021 (83,4). Em médias móveis trimestrais, o indicador caiu após quatro meses em alta, agora em 0,2 ponto, para 88,8 pontos. As informações são da Agência Brasil.

Segundo o economista do Ibre/FGV, Rodolpho Tobler, depois de cinco altas consecutivas o IAEmp voltou a recuar em setembro.

“O resultado negativo ainda não sugere uma reversão da tendência de recuperação, mas liga o sinal de alerta sobre o ritmo da retomada nos próximos meses. A expectativa ainda é favorável, em especial puxada pelo setor de serviços que ainda tem espaço para recuperar o que foi perdido na pandemia, mas as turbulências do ambiente macroeconômico pesam contra a continuidade da recuperação no médio e longo prazo”, afirmou o economista.

Dos sete componentes do IAEmp, seis contribuíram para a queda do mês, com destaque para indicador que mede o emprego previsto para os próximos meses dos consumidores, cuja queda de 12,7 pontos na margem contribuiu com 1,5 ponto para a redução do indicador agregado.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos