Indiciado pela CPI da Covid, Queiroga irá a Portugal falar de combate à pandemia no Brasil

·1 min de leitura
Brazilian Health Minister Marcelo Queiroga speaks during a session of the Parliamentary Committee of Inquiry that will investigate the government's handling of the coronavirus pandemic in Brasilia on June 8, 2021. (Photo by EVARISTO SA / AFP) (Photo by EVARISTO SA/AFP via Getty Images)
Marcelo Queiroga figura na lista de indiciados no relatório da CPI da Covid pelos crimes de epidemia com resultado de morte e prevaricação (Foto: Evaristo Sá/AFP via Getty Images)
  • Marcelo Queiroga fará viagem para a Europa entre os dias 25 e 30 de outubro

  • Ministro da Saúde vai para Portugal ministrar conferência para falar das ações do Brasil no combate à pandemia

  • Queiroga também irá para o Reino Unido, onde visitará centros de pesquisa

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, ficará fora do Brasil entre os dias 25 e 30 de outubro. Ele irá para Portugal, onde vai ministrar uma conferência sobre as ações do Brasil no combate à pandemia do coronavírus, na Faculdade de Medicina da Universidade NOVA de Lisboa.

A autorização para a viagem de Queiroga foi publicada nesta quinta-feira (21) no Diário Oficial da União, um dia depois da leitura do relatório final da CPI da Covid no Senado. O ministro figura na lista de indiciados. No documento, os crimes imputados a Queiroga são:

  • Epidemia com resultado de morte

  • Prevaricação

Segundo o texto publicado no Diário Oficial da União, além da palestra, em Portugal, o ministro também vai participar de uma reunião bilateral com representantes do Ministério da Saúde da República Portuguesa e realizar visita técnica ao Centro de Contato do Serviço Nacional de Saúde e à Direção-Geral de Saúde

Depois de Portugal, Marcelo Queiroga vai passar pelo Reino Unido e irá às cidades de Oxford, Cambridge e Londres. Lá, o ministro vai visitar centros de pesquisa, como o Centro de Pesquisa e Desenvolvimento da AstraZeneca, no Cambridge Biomedical Campus. Queiroga também vai participar de reuniões com representantes do governo britânico.

Segundo o Diário Oficial da União, Marcelo Queiroga continuará a receber o salário normalmente e todos os custos da viagem serão pagos pela União.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos