Indonésia aumenta segurança em igrejas para a Páscoa

·1 minuto de leitura
Um policial patrulha em frente à igreja de São Francisco Xavier em Kuta, perto de Denpasar, na ilha indonésia de Bali, em 2 de abril de 2021, feriado da Sexta-feira Santa

Os cristãos indonésios celebraram esta Sexta-feira Santa em meio a fortes medidas de segurança, após um atentado a bomba em uma catedral na semana passada.

Policiais fortemente armados e militares guardam as igrejas durante as celebrações da Páscoa no país de maioria muçulmana, onde apenas 10% da população é de religião cristã.

A Indonésia já foi palco de vários ataques islamitas, o último - no domingo, 28 de março -, quando dois membros de um grupo jihadista pró-Estado Islâmico se explodiram na catedral de Makassar, na ilha de Celebes, deixou 20 feridos.

"O entusiasmo dos paroquianos continua alto, apesar do ataque em Makassar", disse à AFP Philip Situmorang, porta-voz da Comunhão de Igrejas da Indonésia.

"A polícia se coordenou [...] para garantir a segurança das igrejas", acrescentou.

O porta-voz da polícia nacional, Rusdi Hartono, disse na quinta-feira que a polícia de todo o país recebeu ordens para se preparar para qualquer possível ataque a igrejas durante a Páscoa.

Outro ataque foi registrado na quarta-feira, quando uma mulher de 25 anos invadiu um complexo policial no centro de Jacarta e abriu fogo contra policiais, que a mataram.

A polícia a descreveu como um "lobo solitário", simpatizante do grupo Estado Islâmico.

hrl/qan/jvb/es/mr