Indonésio luta com píton de 7,8 metros, sobrevive, e animal vira comida em aldeia

HANDOUT / BATANG GANSAL POLICE / AFP

Uma píton gigante, de quase oito metros, atacou um homem e quase arrancou seu o braço até que aldeões o salvaram, no subdistrito de Batang Gansal, na ilha de Sumatra, Indonésia.

O guarda Robert Nababan cruzou com a gigante cobra enquanto patrulhava uma plantação de palma de óleo. Segundo os policiais, Nababan gosta de comer serpentes e tentou pegar o animal e colocá-lo em um saco de pano antes do bote.

“A píton tinha 7,8 metros, era inacreditavelmente grande”, disse o chefe da polícia, Sutarja à AFP.

HANDOUT / BATANG GANSAL POLICE / AFP

A cobra se defendeu e abocanhou o braço esquerdo de Nababan, que quase perdeu o membro. Ele foi levado às pressas ao hospital para tratar os ferimentos.

A polícia considera que a intervenção de outro guarda e de aldeões foi determinante para a sobrevivência deles. Um dos moradores acertou a serpente com uma tora de madeira.

Famintos, os locais mataram o animal e estenderam o corpo entre árvores da vila antes de parti-la, fritá-la e dividir o alimento entre os moradores famintos.

Pítons gigantes são comuns na Indonésia e nas Filipinas, segundo a agência.