Inep diz que Enade 'foi um sucesso' e que 75,4% dos inscritos fizeram prova

·1 min de leitura

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Em meio às polêmicas com relação a aplicação das provas do Enem, o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) comemorou a taxa de participantes na prova do Enade (Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes), realizada neste domingo. Segundo o Instituto, 75,4% dos 489.958 inscritos fizeram as provas em todos os estados e no Distrito Federal.

Em 2017, na última vez que essa prova foi feita, a taxa de participantes chegou a 84%. Por isso, considerando o período de pandemia, a taxa de participações em 2021 foi positiva, na visão do instituto.

Na edição deste ano, o exame avaliou estudantes de mais de 8 mil cursos de 30 áreas. Entre os grupos de bacharelado, tiveram participantes dos cursos de ciência da computação, ciências biológicas, ciências sociais, etc. E nos cursos de licenciatura, tiveram participação de estudantes de diferentes cursos, como por exemplo, de educação física, filosofia e história. Os alunos dos cursos superiores de tecnologia também participaram da avaliação.

Questionário de Coordenador de Curso

O prazo para o preenchimento do Questionário de Coordenador de Curso do Inep, começou hoje no site do MEC. O prazo para participar vai até o dia 26 de novembro. Quem não puder comparecer para a realização da prova, deve formalizar o pedido de dispensa entre os dias 16 de dezembro a 21 de janeiro de 2022, através do Sistema Enade.

O exame do Enade, que é aplicado desde 2004, serve para avaliar os cursos de graduação e as instituições de educação superior do Brasil. A inscrição no exame é obrigatória para todos estudantes (ingressantes e concluintes) dos cursos de bacharelado, superiores de tecnologia e licenciaturas das áreas avaliadas em cada edição.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos