Infiltração, janela quebrada, sofá rasgado: Janja abre o Alvorada pela primeira vez e expõe problemas pós-Bolsonaro

A primeira-dama Janja Lula da Silva abriu pela primeira vez o Palácio da Alvorada após a saída do ex-presidente Jair Bolsonaro e mostrou os problemas de conservação no local, residência do presidente da República, como exibiu a GloboNews. Há infiltrações, janelas quebradas, danos em tapetes e sofás rasgados, por exemplo.

Tem até vazamento: Alvorada precisará de reforma, e mudança de Lula e Janja para residência oficial é adiada

Cadela Resistência: Mascote vai morar com Lula e Janja no Alvorada; veja outros pets que passaram pelo palácio

Janja e o presidente Luiz Inácio Lula da Silva ainda não se mudaram para o local, que, além de uma reforma, passará também por uma varredura da Polícia Federal. Enquanto isso, o casal está morando em um hotel na região central de Brasília — a mudança deve demorar ainda mais em função do estado de conservação.

Foram encontradas também obras de arte danificadas pelo sol e partes soltas no assoalho de uma das salas de reuniões. Segundo Janja, ao visitar o Alvorada, na terça-feira, Lula ficou “decepcionado” com o que encontrou. Depois das reformas, segundo a primeira-dama, a intenção, é que a parte pública do Alvorada seja reaberta para visitação.

Bela Megale: Residência oficial de Lula, Palácio da Alvorada passa por varredura da PF

Na quarta-feira, Lula voltou a despachar do Palácio do Planalto. Ele divulgou nas redes sociais uma foto em reunião com o ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha.

A Polícia Federal também fez uma varredura no espaço. A verificação começou pelo gabinete presidencial e foi feita por etapas, para checar a existência de grampos, eventuais explosivos ou outros materiais suspeitos.