Inflação em São Paulo fecha março com alta de 0,38%

Marli Moreira - Repórter da Agência Brasil


O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), medido pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), na cidade de São Paulo, fechou março com alta de 0,14%, revertendo o recuo de fevereiro (-0,08%). No acumulado do ano, a taxa aponta um aumento de 0,38% e, nos últimos 12 meses, de 3,56%. Apesar da elevação, o resultado ainda é de desaceleração no período acumulado de um ano, já que em fevereiro a taxa tinha atingido 4,43%.

Dos sete grupos pesquisados, o de alimentação foi o que mais empurrou o índice para cima ao passar de uma queda de 0,69%, no encerramento de fevereiro, para uma alta de 0,34%. Além disso, em transportes, diminuiu a intensidade de queda indo de -0,49% para -0,17% e, em saúde, os preços avançaram de 0,69% para 0,72%.

Moradia sobe

A alimentação puxou a inflação para cima ao passar de uma queda de 0,69% em fevereiro para uma alta de 0,34% em março          Agência Brasil

No grupo habitação, o índice atingiu alta de 0,19%, indicando uma redução no ritmo de correção, pois em fevereiro, a taxa havia tido elevação de 0,36%. Mesmo assim, o grupo foi o terceiro que mais pesou no orçamento doméstico, depois de alimentação e transportes.

Em despesas pessoais, foi constatado aumento de 0,17% ante uma queda de 0,13%. Já no grupo vestuário, como é tradicional nesta época do ano, ocorreu um movimento de recuperação de preços com a taxa passando de -0,42% para -0,04%. E, em educação, o índice atingiu alta de 0,06% ante 0,13%.