Inflação já tirou R$ 11 bilhões dos salários dos trabalhadores

·1 minuto de leitura

RIO E BRASÍLIA - Das contas públicas ao investimento, do crescimento às aplicações, a inflação que ultrapassou 10% ao ano, algo que não se via desde 2016, vai minando a confiança, encolhendo os desejos de consumo e afetando as decisões das empresas.

De acordo com Lucas Assis, da consultoria Tendências, a inflação já comeu cerca de R$ 11,1 bilhões da massa salarial somente pelo avanço dos preços de janeiro a julho deste ano. E o país já caminha para o terceiro ano seguido sem aumento real do salário mínimo.

Com menor poder de compra, as pessoas consomem menos. Investimentos também são postergados, e a economia demora mais para se recuperar. Isso tem implicações visíveis na vida real. Analistas já estimam ritmo menor de queda no desemprego.

E a dívida pública já aumentou em R$ 280 bilhões.

Entenda os impactos da inflação para os trabalhadores, para as empresas e para o governo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos