Inflação na Argentina fecha 2019 em 53,8%, a maior em 28 anos

BUEBOS AIRES - A inflação na Argentina fechou 2019 em 53,8%, a mais alta em 28 anos. em1990, o país enfrentou uma hiperinflação, com uma alta de preços que chegou a 1.343,9%. No entanto, em dezembro, o índice subiu 3,7%, número menor do que o esperado pelos analistas.

Analistas previam uma inflação de 54,6% em 2019, enquanto que para 2020 as projeções apontam para um índice em torno de 43%.

Segundo o Instituto de Estatísticas do país, no último mês do ano, a alta foi puxada pelo item Comunicação, que subiu 9,6%, seguida por saúde (5,6%). No ano, a Saúde liderou os avanços, com alta de 72,1%.