Inflação pode ser o fim dos churrascos em dia de jogo da Copa

Pesquisa da XP apontou que preços dos itens mais consumidos durante a Copa subiram em até 100%
Pesquisa da XP apontou que preços dos itens mais consumidos durante a Copa subiram em até 100%
  • Preços chegam a uma elevação de 100% em comparação com a Copa de 2018;

  • Carne, cerveja e refrigerantes passam por período de alta;

  • Figurinhas da copa foram o item que mais subiram de preço.

O período da Copa do Mundo traz consigo certas tradições, como se vestir de verde e amarelo para ficar de frente a TV e se reunir com os amigos e familiares em um churrasco, tradicional prato de celebração brasileira.

Mas essa realidade pode não se realizar para muitas pessoas. Com a inflação, a maior parte dos itens consumidos pela população ao assistir aos jogos, tiveram altas de até 100%, aponta um levantamento realizado pela XP.

Os itens, pela alta demanda, já costumam apresentar uma leve alta no preço na época da Copa, porém os dados da XP apontaram que o preço da carne subiu 79,1% quando comparados com a Copa de 2018. Refrigerante e água tiveram altas de 23,7%, enquanto a cerveja teve uma alta de 20,2%, a única abaixo da inflação, que no período de quatro anos ficou acumulada em 26,8%.

O item que mais subiu, de acordo com a pesquisa, foram os pacotes de figurinhas do álbum da copa, com um acréscimo de 100%.

De acordo com a plataforma de investimentos, a alta da carne está atrelada à maior demanda global, elevação no preço dos grãos e diminuição na área das pastagens devido à crise hídrica dos últimos anos. Pode-se destacar também a alta do dólar, que incentiva a exportação do produto, ao invés do abastecimento no mercado interno.

Por fim, as televisões são o único item que demonstrou uma queda relativa no preço, quando comparada à inflação. "Curioso é que este é o único item a registrar quedas consistentes de preço desde 2006, por conta dos ganhos de produtividade e mudança rápida da tecnologia. Com os efeitos da pandemia, porém, o aumento da demanda e o setor severamente impactado pela disrupção da cadeia global de suprimentos, os preços passaram a subir”, afirmou a empresa.