Influenciadora da Tailândia foge após aplicar golpe de R$ 283 mi em fãs

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Conhecida por seus vídeos de dança, a influenciadora tailandesa Suchata Kongsupachak, 30, deixou a Tailândia após ser acusada de roubar R$ 283 milhões de seus seguidores por meio de um esquema de pirâmide. Nutty, como também é chamada, teve um mandado de prisão expedido na última terça (30).

Segundo o jornal Nation Thailand, Nutty prometia um valor em investimento aos seus seguidores através de uma empresa voltada para o mercado de câmbio. Quem investisse em sua empresa receberia de volta uma boa quantia em dinheiro, e 100% do valor investido de volta. A influenciadora chegou a envolver 6 mil pessoas em seu esquema fraudulento.

"Ela costumava postar fotos nas mídias sociais mostrando sua riqueza com carros de luxo, relógios, bolsas e propriedades, enquanto afirmava que os havia obtido nos investimentos em uma corretora. Os investimentos poderiam ser feitos em dinheiro ou por meio de contrato fiduciário", contou Watthana Ketumpai, chefe da investigação.

O investigador diz que, até o momento, 102 pessoas registraram queixa contra a youtuber, que dava aulas de dança em seu canal. O esquema, descrito como similar a um de pirâmide, foi descoberto no mês de abril. Pouco tempo depois, Nutty fez uma publicação dizendo ter perdido todo o dinheiro depositado pelos seus fãs.

Ainda não se sabe o paradeiro da influenciadora, mas autoridades acreditam que ela esteja na Malásia. O caso ainda pode ter ligação com outro esquema, que envolve um casal de Cingapura preso na Malásia. Os dois foram detidos no início de agosto, após terem prometido entregar a clientes bolsas e relógios de luxo, em um golpe de R$ 164 milhões.