Influenciadores digitais são investigados por prática de drift no trânsito em Minas Gerais

Louise Queiroga
·2 minuto de leitura
PCMG.png

RIO — Influenciadores digitais são investigados por realizarem manobras arriscadas com veículos em ruas e avenidas de Belo Horizonte e de outros municípios da Região Metropolitana. Segundo a Polícia Civil de Minas Gerais, três pessoas, de 23, 27 e 31 anos, envolvidas na ação já foram ouvidas.

A apuração foi iniciada, de acordo com o delegado Wagner Sales, chefe da Divisão Especializada em Prevenção e Investigação de Crimes de Trânsito (DEPICT), após imagens dos jovens praticando drift repercutirem na web. Esta conduta inclui derrapagem e frenagem de pneus em curvas.

A partir da análise dos vídeos, os três jovens que prestaram depoimento na última semana foram orientados e "reconheceram a prática ilegal e imprudente". A polícia informou que dois deles fizeram novas gravações sobre a temática, mas desta vez com o objetivo de conscientizar seus seguidores nas redes sociais.

“Que eles possam, de agora em diante, influenciar de forma positiva seus milhares de seguidores”, disse Wagner Sales em um comunicado, lembrando que o dia nacional da paz no trânsito é celebrado em 21 de abril.

Apesar da expressão de arrependimento, o delegado destacou que o inquérito policial será encaminhado ao Poder Judiciário.

O Código de Trânsito Brasileiro (CTB) explicita que "é crime participar, na direção de veículo automotor, em via pública, de corrida, disputa ou competição automobilística ou ainda de exibição ou demonstração de perícia em manobra de veículo automotor, não autorizada pela autoridade competente, gerando situação de risco à incolumidade pública ou privada".

A pena pode ser de seis meses a três anos de prisão, multa estipulada em R$2.934,70, suspensão ou proibição de se obter a permissão ou a habilitação.

“A paz no trânsito deve ser compromisso e responsabilidade de todos. Atenção, empatia e prudência são fatores essenciais para garantir vias mais seguras”, ressaltou o diretor do Departamento de Trânsito de Minas Gerais (Detran-MG), delegado Eurico da Cunha, em nota emitida nesta terça-feira, dia 20.