Polícia: "Incidente de Londres é atentado terrorista, por sua metodologia"

Yui Mok/PA via AP

Londres, 19 jun (EFE).- A Polícia Metropolitana de Londres (Met) afirmou hoje que o incidente ocorrido na mesquita de Finsbury Park, no norte de Londres, onde morreu uma pessoa e outras dez ficaram feridas, é um atentado terrorista, de acordo com a metodologia empregada.

Em pronunciamento à imprensa, o subcomandante Neil Basu, da Scotland Yard, revelou que, por enquanto, se acredita que tenha sido um só indivíduo que atropelou com uma caminhonete fiéis que acabavam de finalizar suas orações na mesquita, dizendo que todas as vítimas pertencem à comunidade muçulmana.

Oito dos feridos estão internados em três hospitais da cidade, dois dos quais estão em "estado crítico", e os outros dois foram atendidos no local dos fatos e já foram liberados.

"Isto foi um ataque contra Londres e contra todos os londrinos e todos devemos permanecer lado a lado contra estes extremistas", afirmou Basu.

A Met não descarta neste momento nenhuma hipótese e mantém "uma mente aberta independentemente de qual tenha sido o motivo" detrás desta agressão ", disse o agente.

Por enquanto, um homem de 48 anos, o suposto agressor que foi detido por uma multidão após o atropelamento, permanece sob custódia policial e "não foram identificados outros suspeitos", revelou Basu. EFE

Londres está sob tensão. Nos últimos três meses, o Reino Unido sofreu três ataques terroristas, que deixaram 32 mortos.

O incidente acontece em um contexto de extremo nervosismo, depois que o Reino Unido foi atingido por três atentados em três meses, dois deles com veículos jogados contra as pessoas.

No dia 22 de março, um homem jogou seu carro contra vários pedestres na ponte de Westminster, próximo ao Parlamento, antes de assassinar um policial com uma faca. Houve ao todo cinco mortos.

Em 22 de maio, um atentado suicida, reivindicado pelo grupo extremista Estado Islâmico, deixou 22 mortos e uma centena de feridos na saída do show da cantora Ariana Grande em Manchester. 

Em 3 de junho, três homens a bordo de uma van atropelaram várias pessoas na London Bridge e depois esfaquearam outras no Borough Market, antes de serem pegos pela polícia. Oito pessoas morreram no ataque.

Leia mais:

Responsável por atropelamento gritou: "vou matar todos muçulmanos"

Polícia diz que homem pode ter morrido antes do incidente em Londres