Ingleses voltam ao trabalho e a jogar golfe com relaxamento do confinamento

Por Anna CUENCA
Pessoas sentadas em frente ao Palácio de Buckingham, em Londres, em 13 de maio de 2020

Os ingleses foram chamados nesta quarta-feira (13) para voltar ao trabalho se não puderem fazê-lo de casa, entre outras medidas de relaxamento de um confinamento que continua até junho, mas que agora permite banhos de sol, ou jogar golfe.

Segundo país com mais mortes por COVID-19, o Reino Unido totaliza 32.692 óbitos desde o início da pandemia, segundo o Ministério da Saúde.

O saldo real pode ser muito maior, porém, já que o Escritório Nacional de Estatísticas (ONS) contabilizou entre 21 de março e 1º de maio 36.473 casos em que a certidão de óbito indicava a doença como provável causa da morte.

Tem havido uma redução no número de infecções e mortes diárias, assim como de internações hospitalares. Diante dessa tendência e dado o alto custo econômico do confinamento imposto em 23 de março, o primeiro-ministro Boris Johnson decidiu flexibilizar as medidas antes de iniciar um desconfinamento em 1º de junho.

Nessa data, espera-se a reabertura das escolas primárias e dos comércios; e, partir de julho, dos "estabelecimentos públicos", como restaurantes e salões de beleza.

As medidas de flexibilização, que a oposição denunciou como "confusas" e "contraditórias", aplicam-se apenas à Inglaterra.

As nações semiautônomas da Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte vão decidir sua própria retirada do confinamento e rejeitam o plano de Johnson.

- Ônibus lotados -

Trabalhadores de setores como construção, ou indústria, foram chamados a voltar ao trabalho, desde que os empregadores garantissem medidas de distanciamento social.

Muitas empresas afirmam não saber como fazer isso, e os sindicatos se opõem a um retorno, enquanto a segurança não puder ser garantida.

As televisões mostravam imagens de ônibus lotados e muitos passageiros sem máscara.

O governo desaconselhou o uso de um transporte público com capacidade reduzida e sugeriu que as pessoas usem máscara, embora não seja obrigatório.

O parlamentar escocês Ian Blackford criticou o primeiro-ministro pela "confusão generalizada entre o povo e total desrespeito deste governo pela segurança".

"Muitos, infelizmente, viram as imagens dos ônibus de Londres lotados nesta manhã", disparou durante a sessão semanal de perguntas no Parlamento.

"Não quero ver superlotação no transporte público, na capital, ou em qualquer outro lugar", respondeu Johnson.

"Estamos trabalhando muito ativamente com a Transport London para garantir mais capacidade. Desencorajamos as pessoas a trabalharem na hora do rush e pedimos mais metrôs, mais trens", acrescentou.

- "Tudo reservado" -

Os habitantes da Inglaterra agora podem fazer longas viagens de carro, ir a um parque nacional, ou à praia, pescar, jogar tênis, ou golfe, e encontrar um único amigo ao ar livre e a dois metros de distância.

Aqui também não se escapa da confusão. Não está claro se é possível viajar da Inglaterra para a Escócia sem ser parado na fronteira, e um campo de golfe entre a Inglaterra e o País de Gales se perguntava se poderia reabrir.

Para outros, a saída de casa é uma bênção após sete semanas de confinamento.

"Tudo reservado", disse Jason Pheasant, chefe do Bigbury Golf Club, em Devon, no sudoeste da Inglaterra.

Os primeiros jogadores, entre seus mais de 550 membros, chegaram às 7 da manhã.

"Eu me sinto como um diretor de escola com muitas crianças de volta às aulas. Todo mundo está muito animado", comemora.

"O sol nasceu, as plantas estão florescendo, a grama é perfeita. Hoje, todo mundo ama a vida", acrescentou.

Foi uma corrida contra o tempo para preparar tudo para a reabertura, depois que Johnson anunciou de surpresa no domingo a autorização para praticar esportes como tênis, ou golfe.

A condição é que seja jogado entre pessoas da mesma casa e que sejam mantidos dois metros de distância física.

O Bigbury Golf Club restringiu o acesso a duas pessoas por buraco e uma de cada vez nos banheiros.

Lounge, bar e restaurante estão fechados, e os membros são convidados a se trocar no carro.