Ingresso para jogo entre Messi e CR7 é leiloado por bolada

Magnata saudita pagou mais de R$ 13 milhões para ver Cristiano Ronaldo e Lionel Messi em amistoso

Lionel Messi e Cristiano Ronaldo vão se enfrentar em amistoso marcado para quinta-feira (19). Foto: Ben Stansall/AFP via Getty Images
Lionel Messi e Cristiano Ronaldo vão se enfrentar em amistoso marcado para quinta-feira (19). Foto: Ben Stansall/AFP via Getty Images

Um magnata saudita do setor imobiliário comprou um ingresso para ver Cristiano Ronaldo e Lionel Messi se enfrentarem em um amistoso após fazer um lance de US$ 2,6 milhões (R$ 13,2 milhões) em um leilão.

A partida de quinta-feira (19) em Riad vai colocar o Paris Saint-Germain de Messi contra um time seleto formado por jogadores do novo clube de Ronaldo, Al Nassr, e seus rivais sauditas, Al Hilal.

Leia também:

Será a primeira vez que Ronaldo joga futebol no reino desde que assinou um contrato com o Al Nassr que vai até 2025 e vale mais de US$ 214 milhões (quase 1,1 bilhão de reais), segundo fontes próximas ao clube.

O cinco vezes vencedor do Ballon d'Or está programado para fazer sua estreia na Saudi Pro League pelo Al Nassr no domingo.

Para promover o amistoso, Turki al-Sheikh, conselheiro da Corte Real e chefe da Autoridade Geral de Entretenimento da Arábia Saudita, anunciou um leilão de caridade para um ingresso especial que viria com regalias como oportunidades de fotos com jogadores e acesso aos vestiários.

Os lances começaram em cerca de US$ 266.000 (pouco mais de R$ 1,3 milhão) e o leilão foi encerrado na noite de terça-feira (17) quando Al-Sheikh anunciou no Twitter que a oferta vencedora veio de Mushref al-Ghamdi.

“Parabéns, você merece e que Deus o recompense com o bem”, disse Sheikh.

Os lucros do leilão serão destinados à campanha nacional de caridade conhecida como Ehsan.

Além de Messi, os jogadores do PSG esperados para jogar na quinta-feira incluem o atacante francês Kylian Mbappé e Achraf Hakimi, que no ano passado no Catar ajudou a fazer do Marrocos o primeiro time árabe e africano a chegar às semifinais da Copa do Mundo.