Iniciativas de colaboração jornalística na pandemia dividem prêmio anual da ANJ

·2 min de leitura
***ARQUIVO***BRASÍLIA, DF, 13.09.2021 - O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) durante cerimônia de lançamento do programa Habite Seguro, programa habitacional voltado aos profissionais das forças de segurança, em Brasília. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
***ARQUIVO***BRASÍLIA, DF, 13.09.2021 - O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) durante cerimônia de lançamento do programa Habite Seguro, programa habitacional voltado aos profissionais das forças de segurança, em Brasília. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Em meio à pandemia e ao combate à desinformação, duas iniciativas de colaboração entre veículos jornalísticos serão agraciadas com o prêmio anual da ANJ (Associação Nacional de Jornais).

Uma delas é o consórcio de veículos de imprensa que, desde junho de 2020, vem compilando diariamente os números relacionados à pandemia de todos os estados.

Formado por Folha de S.Paulo, UOL, G1, O Globo, Extra e O Estado de S. Paulo, o grupo surgiu em resposta à decisão do governo Jair Bolsonaro de restringir o acesso a dados sobre a pandemia da Covid-19.

A segunda iniciativa premiada é o projeto Comprova, que neste ano chegou à sua quarta fase. Ao todo são 33 veículos de imprensa de diferentes partes do Brasil que atuam colaborativamente na checagem de boatos.

Liderada pela Abraji (Associacao Brasileira de Jornalismo Investigativo), a coalizão teve início nas eleições de 2018 e, nas fases seguintes, passou a investigar conteúdos suspeitos sobre políticas públicas do governo federal e sobre a pandemia.

Em nota, a ANJ afirmou que a importância do jornalismo e da cooperação entre os veículos jornalísticos e seus profissionais, em meio ao combate à pandemia, levou a associação a dividir o Prêmio ANJ de Liberdade de Imprensa deste ano.

Segundo Marcelo Rech, presidente da entidade, a entrega do prêmio às duas iniciativas é uma forma de reconhecer o papel do jornalismo profissional.

"Estamos destacando para o país que as empresas jornalísticas e seus profissionais vêm cumprindo com grande eficiência a missão de trazer a público o que interessa aos cidadãos."

"Num momento de tanta desinformação, o jornalismo ganha relevância como antídoto contra a manipulação dos fatos com objetivos autoritários e obscurantistas."

No ano passado, a ANJ também inovou na escolha do vencedor homenageando a própria atividade jornalística. A entrega do prêmio aos representantes das duas iniciativas ocorre no dia 1º de dezembro.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos