Innospace, da Coreia do Sul, lançará foguete do Brasil em dezembro, diz autoridade

Por Anthony Boadle

BRASÍLIA (Reuters) - A sul coreana Innospace será a primeira empresa aeroespacial privada a lançar um foguete do centro de lançamento de Alcântara no norte do Brasil, em dezembro, afirmou o presidente da Agência Espacial Brasileira (AEB), Carlos Moura, nesta sexta-feira.

A companhia, que planeja tornar lançamentos de pequenos satélites mais baratos acessíveis de vários locais pelo mundo, ainda está desenvolvendo seu foguete e o testará num lançamento experimental de Alcântara, disse Moura em entrevista.

O Brasil espera conseguir uma fatia do mercado de lançamento de pequenos satélites, oferecendo sua base em Alcântara, cuja localização na costa do Atlântico perto da Linha do Equador reduz os custos de combustível, porque os satélites não precisam viajar tanto para chegar à órbita.

A empresa norte-americana de foguetes Hyperion retirou-se das negociações com o Brasil e a Innospace assumiu o lugar como principal operadora de lançamento da base de Alcântara, administrada pela Força Aérea Brasileira.

A empresa aeroespacial canadense C6 Launch Systems, que em 2021 obteve licença para operar no Brasil, planeja um lançamento de Alcântara em 2023. A Orion AST, sediada na Virginia, que planeja lançamentos com o objetivo inicial de coletar lixo espacial, não obteve progresso, disse Moura.

A Virgin Orbit, do empresário Richard Branson, também recebeu aval para operar no Brasil e usará a pista de 2,6 quilômetros de Alcântara para seu Boeing 747 decolar e lançar foguetes que põem pequenos satélites na órbita baixa da Terra.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos