Inovações de Geoff Emerick se tornaram ferramentas-padrão da música pop

'YOU LIKE ME TOO MUCH', DO ÁLBUM 'HELP', DE 1965

A introdução da música reúne alguns recursos que Geoff Emerick inventou ou popularizou. Primeiro, os pianos dobrados em execuções quase idênticas (um deles executado pelo produtor George Martin). Depois, a reprodução de um deles em um alto-falante Leslie, que gira sobre seu eixo e gera som entrecortado. No fone direito, é possível notar o instante em que o aparelho é desligado, logo aos oito segundos.

'TOMORROW NEVER KNOWS', DO ÁLBUM 'REVOLVER', LANÇADO EM 1966

John Lennon tinha um pedido especial naquele dia: "Ele queria que sua voz soasse 'como o Dalai Lama gritando no topo de uma montanha'", lembra Emerick. O engenheiro de som gravou a voz, a amplificou pelo alto-falante rotatório Leslie e registrou o som entrecortado que saía do aparato.

'A DAY IN THE LIFE', DO ÁLBUM 'SGT PEPPER'S LONELY HEARTS CLUB BAND', DE 1967

Para celebrar a gravação de uma orquestra na canção -a partir do 1m50-, os Beatles fizeram uma festa com amigos, entre eles Mick Jagger, do grupo Rolling Stones. Geoff Emerick deixou um microfone aberto gravando durante o festejo e multiplicou essa faixa em várias: algumas delas executadas ao contrário, outras, em outra velocidade. O resultado são os sons caóticos no fim da canção.

'BEING FOR THE BENEFIT OF MR. KITE', DO ÁLBUM 'SGT PEPPER'S LONELY HEARTS CLUB BAND'

Os Beatles queriam um órgão de tubo, como aqueles utilizados por igrejas e circos antigos. Como não tinham, Geoff Emerick usou registros de arquivo da gravadora EMI. Para disfarçar os sons não originais, ele picou a fita e depois a remendou, gerando o efeito entrecortado que se ouve do 1m15 ao 1m25.

'ELEANOR RIGBY', DO ÁLBUM 'REVOLVER'

No advento dos gravadores com mais de dois canais, Geoff Emerick enxergou uma oportunidade que explorou nesta canção --no refrão Paul McCartney canta duas vezes. O resultado é uma voz mais robusta, técnica hoje disseminada na música pop. É possível escutar um resto da voz dobrada no início da letra; preste atenção no "Ele", de "Eleanor", no fone da esquerda.

'I'M ONLY SLEEPING', DO ÁLBUM 'REVOLVER'

A canção ilustra a união de criatividade técnica e artística que marcou a parceria entre os Beatles e Geoff Emerick. Ciente de que o engenheiro de som aprendera a extrair sons de fitas ao contrário, George Harrison passou horas gravando um solo de guitarra que soasse bem quando reproduzido ao reverso. O resultado está a partir do 1m33.