Inscrições para o Sisu 2016 terminam nesta quinta-feira (2/06)

ENEM

O Sisu (Sistema de Seleção Unificada) utiliza a pontuação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) do ano anterior para selecionar candidatos a vagas em universidades públicas de todo o País.

São duas edições por ano, no primeiro e no segundo semestre, com inscrições normalmente nos meses de janeiro e junho. Mas atenção! Em 2016 o Sisu do segundo semestre vai acontecer um pouco mais cedo.

Se você pretende estudar em uma faculdade pública, não pode perder esta chance!

Fique por dentro do que vai acontecer no Sisu 2016, como vai funcionar este processo e garanta um lugar na corrida por uma vaga!

Quando vai ser o Sisu 2016?

As inscrições para a segunda edição do Sisu 2016 abrem no dia 30 de maio (segunda-feira) e vão até as 23:59 do dia 2 de junho (quinta-feira). O resultado sai no dia 6 de junho.

Os selecionados devem fazer a matrícula presencialmente na universidade no período de 10 a 14 de junho.

Quem tiver interesse em participar da lista de espera precisa ter feito a inscrição do Sisu nessa mesma edição, não pode ter sido selecionado e só pode se inscrever para o mesmo curso que marcou como primeira opção. Para participar da lista de espera é necessário se cadastrar no sistema do Sisu, pela internet, entre os dias 6 e 17 de junho.

Quem pode participar do Sisu 2016?

Para se inscrever no Sisu 2016 é obrigatório ter feito a prova do Enem em 2015 e ter tirado nota superior a zero na redação.

De modo geral, não existe uma pontuação determinada para participar do processo seletivo. No entanto, alguns cursos podem exigir do candidato uma nota mínima para se inscrever. Isto fica a critério de cada universidade e só é possível verificar esta informação no momento da inscrição.

Também não existe um critério de renda para participar do programa. O processo seletivo é aberto a todos os brasileiros que cumprirem os requisitos acima, independentemente de sua condição financeira.

Como vai funcionar o Sisu 2016?

As vagas disponibilizadas no Sisu serão preenchidas considerando apenas a nota que o candidato obteve no Enem, ou seja, não é necessário fazer vestibular.

O processo de inscrição é completamente gratuito. O candidato a uma vaga do Sisu não precisa pagar nada e nem apresentar nenhum documento para participar do processo seletivo, basta ter o número de inscrição e a senha do Enem 2015.

O procedimento é todo feito pela internet e acontece em poucos dias. O período de inscrição é bastante curto, iniciando na segunda-feira (30 de maio) e encerrando na quinta-feira (2 de junho) da mesma semana. Portanto, quem fez o Enem 2015 precisa ficar atento ao cronograma para não ficar de fora da disputa.

O resultado do Sisu é divulgado rapidamente, dia 6 de junho. Assim que sai o resultado começa o período de matrículas nas universidades. É neste momento que o candidato precisa apresentar todos os documentos exigidos pela instituição. Na segunda edição de 2016, os candidatos terão entre os dias 10 e 14 de junho para realizar esses procedimentos.

Importante! Se o aluno selecionado para determinada vaga não fizer a matrícula na universidade ou não apresentar todos os documentos exigidos, perderá o direito de preencher aquela vaga, de disputar as remanescentes e de ficar na lista de espera. Portanto, se for selecionado pelo Sisu, corra para fazer sua matrícula e garantir seu lugar numa universidade pública!

Que nota é preciso ter no Enem para passar no Sisu 2016?

As notas de corte (pontuação mínima para ser aprovado) variam bastante conforme a universidade e o curso. Alguns fatores influenciam o cálculo da nota de corte e os principais são:


-Quantidade de vagas disponíveis.
-Desempenho dos candidatos que concorrem a uma mesma vaga.
-Se o curso é bastante concorrido ou não.
-O tipo de cálculo utilizado. Alguns cursos utilizam a média simples das notas das provas do Enem, outros atribuem pesos diferentes para cada uma das provas.
A cada edição do Sisu as notas de corte sofrem alterações e não é possível saber exatamente quantos pontos é preciso ter para passar em cada curso. Somente após o período de inscrição é que esta nota é calculada, considerando o desempenho de todos os candidatos que disputam aquela vaga.

No entanto, existe uma forma do aluno saber se tem chance de ser aprovado no curso escolhido. Durante o período de inscrições, a partir do segundo dia, o site do Sisu faz um cálculo da nota de corte parcial de cada curso, considerando os candidatos inscritos até o momento.
É possível acompanhar a evolução das inscrições e ficar atento às suas reais chances de conseguir a vaga. Enquanto durar o período de inscrição, você poderá mudar de ideia e alterar suas opções de curso.

Quais universidades participam do Sisu 2016?

Somente universidades públicas podem disponibilizar vagas através do Sisu. A cada ano vem crescendo o número de instituições que aderem a este processo seletivo. Algumas ainda reservam apenas uma porcentagem das vagas a serem preenchidas pelo Sisu mas muitas delas já aboliram totalmente o vestibular tradicional, preenchendo 100% das vagas por este processo seletivo automatizado.

Na segunda edição de 2016, serão 65 instituições participantes, oferecendo 56.422 vagas em cursos superiores por todo o País.

Existem cotas no Sisu?

Sim. Todas as instituições federais terão vagas destinadas a estudantes que cursaram o ensino médio em escolas públicas, conforme previsto em lei. Além disso, algumas universidades disponibilizam parte de suas vagas para políticas de ações afirmativas próprias (afrodescendentes, indígenas, etc.).

Desta forma, existem duas modalidades de concorrência: ampla concorrência e políticas afirmativas (cotas). No momento de se inscrever, o candidato deve selecionar qual a sua modalidade e então disputará a vaga apenas com quem selecionou a mesma opção.


Veja também:
Como entrar no Sisu com a nota do Enem


Você fez a prova do Enem em 2015? Vai se inscrever no Sisu 2016? Conte para a gente!