Insônia e exaustão de Bolsonaro preocupam equipe mais próxima

·2 minuto de leitura
BRASILIA, BRAZIL - JUNE 29: President of Brazil Jair Bolsonaro touches his face during an event to launch a new register for professional workers of the fish industry at Planalto Government Palace on June 29, 2021 in Brasilia, Brazil. Health Minister, Marcelo Queiroga, announced after the event and in conversation with journalists, that the contract with the Covaxin vaccine is suspended. (Photo by Andressa Anholete/Getty Images)
BRASILIA, BRAZIL - JUNE 29: President of Brazil Jair Bolsonaro touches his face during an event to launch a new register for professional workers of the fish industry at Planalto Government Palace on June 29, 2021 in Brasilia, Brazil. Health Minister, Marcelo Queiroga, announced after the event and in conversation with journalists, that the contract with the Covaxin vaccine is suspended. (Photo by Andressa Anholete/Getty Images)
  • O presidente Jair Bolsonaro estaria sofrendo de insônia e exuastão

  • Integrantes do gabinete presidencial têm recebido mensagens do chefe do Executivo durante a madrugada

  • A CPI da Covid e as pesquisas eleitorais indicando derrota em 2022 estariam tirando o sono de Bolsonaro

Integrantes do gabinete de Jair Bolsonaro (sem partido) no Palácio do Planalto estão preocupados com o cansaço físico e mental do presidente, segundo reportagem do portal Metrópoles publicada neste sábado (10).

Bolsonaro estaria sofrendo com insônia há dias e teria enviado mensagens em grupos ao longo da madrugada. Um membro do gabinete presidencial confidenciou ao portal Metrópoles que tem recebido mensagens do presidente às 2h, 4h, 6h da manhã.

A CPI da Pandemia, a derrota iminente na PEC do Voto Impresso e as pesquisas eleitorais indicando sua derrota em 2022 são apontados pela reportagem como as razões que têm afetado o sono do presidente, e não um eventual excesso de trabalho.

Na última quinta-feira, de acordo com o jornal O Globo, Bolsonaro disse a apoiadores por que passava muito tempo longe do trabalho: "Ó, a agenda lá está folgada hoje de manhã, por isso estou aqui, 'tá'?".

Segundo pesquisa do Instituto Datafolha divulgada neste sábado, pela primeira vez a maioria dos brasileiros defende a abertura do processo de impeachment do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Conforme o levantamento, 54% são a favor do processo de impeachment na Câmara dos Deputados. Já 42% são contrários à abertura do processo e 4% não souberam responder. Foram ouvidos de forma presencial 2.074 maiores de 16 anos, em todo o país, nos dias 7 e 8 de julho. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou menos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos