Inspirado por medo que seus cães sentiam, advogado cria serviço de banho e tosa em van que vai à casa do cliente

·2 minuto de leitura

RIO — Tem bicho que nem liga. Mas há muitos outros que tremem, choram ou latem com agressividade quando avistam a pet shop onde tomam banho. Depois, ainda há o banho em si e a espera para voltar para casa, numa espécie de gaiola. Para facilitar a rotina dos donos e (tentar) tranquilizar os animais, foi criado um serviço de banho (quase) em domicílio, o Au-Aull Pet Service. Uma van equipada com todo o aparato necessário para a higiene canina — secador, shampoo, perfume, tesoura para tosa e toalhas descartáveis, além de ar-condicionado, para os dias mais quentes — estaciona diante da casa do cliente peludo, que fica limpinho e cheiroso ali mesmo, cercado do ambiente que já domina, e, em alguns casos, sob os olhos do tutor.

—A ideia surgiu de uma necessidade pessoal. Na maioria das vezes em que meus cachorros iam a pet shops ficavam com medo, ou tinham de esperar muito. Isso acendeu uma dúvida sobre como estavam sendo tratados — conta Gerson Jaolino, que deixou o trabalho como advogado para fundar a empresa. — No Au-Aull, os donos podem acompanhar como cuidam do seu animal.

O serviço começou em julho passado e é oferecido na Barra e no Recreio. A equipe é formada por profissionais qualificados em cursos com certificação, como o da Galharde Academy, de São Paulo.

A van tem gerador de energia próprio, e a água do banho é aquecida. Entre os clientes famosos estão a modelo Nicole Bahls e as atrizes Suzana Pires e Juliana Knust. Nicole, dona de três cães, Chloe e John John, ambos da raça samoieda e Floquinho de Neves, um spitz alemão, diz que a exclusividade do atendimento a conquistou:

—Eles são muito caprichosos, e o serviço nos permite não sair de casa, neste momento que estamos vivendo. Meus cachorros amam.

O preço varia de R$ 45, para animais de pequeno porte, como chihuahuas, a R$ 170, para para cães das raças terra nova e cane corso. A Au-Aull atende de terça a sábado, a partir das 9h, com agendamento pelo WhatsApp (21) 9957-04535.

— A gente vai até onde o cliente quer. Só não podemos atender fora da van, pois a ideia do serviço envolve também o uso de equipamentos que estão adaptados dentro do automóvel — explica Jaolino.

SIGA O GLOBO-BAIRROS NO TWITTER (OGlobo_Bairros)