INSS lança projeto-piloto de perícia médica por telemedicina

·1 min de leitura

RIO - O governo publicou uma portaria que institui uma experiência-piloto com teleavaliação em perícias médicas. O ato, que cumpre uma decisão do Tribunal de Contas da União (TCU), foi publicado na edição desta quinta-feira, dia 13, do Diário Oficial da União (DOU).

Ainda na quinta-feira, o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) suspendeu as perícias relativas ao Programa de Revisão dos Benefícios por Incapacidade.

O teste será realizado inicialmente em dez cidades em que as prefeituras que têm Acordo de Cooperação Técnica – ACT com o INSS. No Estado Rio de Janeiro, o único município participante é Vassouras, no Sul Fluminense.

A experiência não tem data para ter início mas, de acordo com a portaria, terá duração de 90 dias, mas o termo de intenção do Acordo de Cooperação Técnica junto ao projeto-piloto de perícia médica remota foi assinado na manhã desta quinta-feira.

Participaram o ministro do Trabalho e Previdência, Onyx Lorenzoni, o presidente do INSS, José Carlos Oliveira, e os representantes dos municípios participantes da experiência-piloto, em Brasília.

Segundo o presidente do INSS, José Carlos Oliveira, hoje mais de 50% dos benefícios do INSS são referentes a benefício por incapacidade. Já Lorenzoni disse que a teleavaliação também vai contribuir para compensar a perda de dez mil colegas do INSS que se aposentaram nos últimos três anos e não foram substituídos

A Perícia Médica com Uso de Teleavaliação (PMUT) será realizada em dez prefeituras municipais: Francisco Morato (SP); Minas Novas (MG); Vassouras (RJ); Santo Augusto (RS); Olhos D'Água das Flores (AL); Corrente (PI); Pedro Gomes (MS); Ji Paraná (RO); Lábrea (AM) e Botas de Macaúbas (BA).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos