Instagram bloqueia vídeo de Marília Arraes com Lula após decisão da Justiça Eleitoral

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Líder absoluta nas pesquisas ao governo pernambucano, Marília Arraes (Solidariedade) teve um vídeo em que posa ao lado de Lula e Alckmin bloqueado no Instagram após uma solicitação judicial. A medida vale apenas em território nacional. Quem está fora do Brasil consegue ver a publicação na qual a deputada aparece sorridente e de mãos dadas ao petista e seu vice.

A parlamentar aproveitou uma agenda do candidato do PT em Brasília para vincular sua imagem à do ex-colega de partido, favorito ao Planalto. E postou em suas redes sociais com a hashtag Lula lá, Marília cá — embora o ex-presidente apoie publicamente Danilo Cabral (PSB) em Pernambuco.

São cerca de 20 segundos de gravação. Primeiro, Marília e Lula se abraçam. Na sequência, junto a Alckmin, posam para uma foto. A legenda da publicação diz: "O encontro de milhões".

Usuários brasileiros, no entanto, se deparam com a mensagem "vídeo não disponível no Brasil". A rede social informa que "isso acontece porque estamos seguindo uma solicitação jurídica para restringir esse conteúdo". Acrescenta ainda que "após análise, restringimos o acesso ao conteúdo na localização em que ele vai contra a lei local".

Sem entrar em detalhes, a Meta — empresa que controla Facebook e Instagram — afirma que respeita a Justiça brasileira e cumpre decisões "em conformidade com as leis aplicáveis".

Os vídeos e fotos compartilhados desagradaram a cúpula do PSB. Integrantes do partido avaliaram que Marília foi oportunista. A publicação foi feita dias antes de um ato público em Pernambuco, no qual Lula referendou seu apoio a Danilo Cabral e disse não confundir sua relação pessoal com a política. Resta saber se o eleitor não ficou confuso.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos