Instituto Brasil-Israel critica camiseta usada por Michelle Bolsonaro para votação: 'Não se engane'

Michelle Bolsonaro compareceu, neste domingo, à zona eleitoral usando camiseta estampada com uma referência à bandeira de Israel. Contudo, o Instituto Brasil-Israel (IBI), conhecido por produzir e disseminar conhecimentos sobre o país do Oriente Médio e o combate ao antissemitismo, criticou a escolha da primeira-dama, afirmando que a roupa" não significa similaridade de valores, ainda mais quando questões antidemocráticas estão em jogo".

O pronunciamento do IBI foi feito no Twitter pelo próprio perfil institucional da organização. A publicação explica que Israel "adota medidas progressistas no campo dos costumes, como acesso ao aborto, proteção de direitos a pessoas LGBTs e o controle rígido de armamentos. Muito diferente do que Bolsonaro defende por aqui".

Além disso, o Instituto também pontuou que o uso da camisa "cria a falsa ideia de que judeus apoiam o candidato (Bolsonaro)".

"Somos contrários à tentativa de colonização do Judaísmo e do Sionismo por qualquer polo político. A estigmatização de um grupo é o ingrediente principal para o antissemitismo".