Instituto Pasteur da França prevê pico da onda de Ômicron em meados de janeiro

·1 min de leitura

PARIS (Reuters) - O Instituto Pasteur da França informou em um relatório publicado nesta quarta-feira que prevê um pico de novas infecções pela variante Ômicron do coronavirus em meados de janeiro, seguido por um pico de internações hospitalares na segunda quinzena de janeiro.

Na terça-feira, a França registrou um novo recorde de quase 370 mil infecções por Covid-19 e a média semanal de novos casos atingiu uma nova máxima de mais de 283 mil, enquanto o número de pessoas em unidades de terapia intensiva (UTIs) com Covid-19 aumentou em 65, a 3.969.

(Reportagem de Tassilo Hummel)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos