Insumos para mais 8,7 milhões de doses de CoronaVac chegarão em 10 de fevereiro

Ana Letícia Leão e Giuliana de Toledo
·1 minuto de leitura

SÃO PAULO - O governo de São Paulo anunciou nesta segunda-feira a chegada de novos insumos para a produção da CoronaVac, vacina produzida pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório chinês Sinovac. De acordo com o governador João Doria, a nova remessa reúne 5,6 mil litros de matéria-prima, que darão origem a 8,7 milhões de novas doses.

— Acabei de receber, no meu celular, a informação de que o governo da China acaba de liberar a exportação de mais 5.600 litros de insumos da vacina do Butantan. Com isso teremos mais 8,7 milhões de doses da vacina, com previsão para 10 de fevereiro — anunciou Doria.

A entrega está marcada, portanto, para uma semana depois do desembarque de 5,4 mil litros de Insumo Farmacêutico Ativo (IFA) que devem chegar nesta quarta-feira (3). Essa remessa vai permitir a fabricação de 8,6 milhões de doses da vacina contra a Covid-19.

Assim, com esses dois lotes, o Butantan conseguirá produzir mais 17,3 milhões de vacinas. As doses da CoronaVac levam cerca de 20 dias para ficar prontas depois da chegada da matéria-prima a São Paulo.