Intel confirma que linha Alder Lake-P substitui famílias U e H para noteboooks

·4 min de leitura

Próximo grande lançamento da Intel, a 12ª geração de processadores Alder Lake começa a ganhar mais detalhes oficiais conforme seu suposto prazo de lançamento se aproxima. Os novos chips marcam uma transformação para a empresa, não apenas pela primeira mudança de litografia em soluções para desktop em anos, passando de 14 nm para 10 nm, como também pela adoção de uma arquitetura híbrida.

Entre os diversos vazamentos, os modelos para desktop sempre foram os maiores destaques, possivelmente por serem os primeiros a chegar ao mercado. Desta vez, em novo documento oficial, a própria Intel traz mais detalhes das variantes para notebooks, que devem ser completamente reorganizadas para refletir melhor os aprimoramentos proporcionados pelo design híbrido.

Intel confirma Alder Lake-P como nova família de CPUs mobile

Como indicavam os rumores, a Intel unificará as famílias U, voltada para ultrabooks e dispositivos de baixo consumo, e H, para laptops gamer e máquinas de alto desempenho, em apenas uma linha — a nova Alder Lake-P. A mudança de nomenclatura exigirá uma adaptação por parte dos usuários, especialmente considerando que as diferenças nas configurações serão mantidas, apesar das semelhanças nos nomes.

A linha Alder Lake-P conta com duas séries de especificações: uma com até 2 P-Cores de alto desempenho e 8 E-Cores de baixo consumo, possivelmente assumindo o posto da família U, e outra com até 6 P-Cores e 8 E-Cores, pensadas para laptops gamer e dispositivos para entusiastas. Essas combinações já haviam sido mostradas pela gigante de Santa Clara, mas essa é a primeira vez que a nomenclatura Alder Lake-P surge oficialmente.

A família Alder Lake-P é oficialmente a substituta das linhas U, de ultrabooks, e H, de laptops de alto desempenho (Imagem: Intel)
A família Alder Lake-P é oficialmente a substituta das linhas U, de ultrabooks, e H, de laptops de alto desempenho (Imagem: Intel)

Outro ponto interessante confirmado pelo guia de otimização para desenvolvedores é que a série para desktops contará com modelos sem design híbrido, munidos apenas de P-Cores. Chips do tipo não são apontados, mas os vazamentos já revelaram que, entre eles, encontra-se o Core i5 12400, de 6 núcleos e 12 threads. A solução parece ser potente o suficiente para superar em cerca de 10% o Ryzen 5 5600X.

No mais, o documento revela alguns detalhes sobre recursos incorporados e expectativas da Intel para desempenho, incluindo instruções AVX512, que serão desativadas quando os E-Cores estiverem ativos, e três perfis de otimização: quando há falta de otimização, a aplicação não reconhece o design híbrido, mas ainda consegue tirar proveito dos avanços da arquitetura graças ao Thread Director da Intel. Alguns erros de gerenciamento, no entanto, podem ocorrer.

A Intel estabelece três possíveis cenários de otimização para a arquitetura híbrida, com todos conseguindo tirar proveito doo novo design graças ao Intel Thread Director (Imagem: Intel)
A Intel estabelece três possíveis cenários de otimização para a arquitetura híbrida, com todos conseguindo tirar proveito doo novo design graças ao Intel Thread Director (Imagem: Intel)

No "bom cenário", o programa reconhece o design híbrido, e consegue encaminhar com certo nível de otimização a tarefa para o núcleo correto. Já no "melhor cenário", não apenas há compatibilidade com a arquitetura híbrida, como também cada tarefa é cuidadosamente encaminhada para o núcleo ideal, seguindo as recomendações da Intel.

A empresa também traz algumas instruções voltadas para desenvolvedores de games, que devem analisar as tarefas que seus títulos executarão, e a quais núcleos essas instruções devem ser encaminhadas. Um exemplo interessante é o da IA de NPCs, que por ser mais leve e executada randomicamente, deve ser direcionada para os E-Cores. Diante disso, em jogos bem otimizados, é possível que haja um ganho de desempenho.

Lançamento é reforçado para este trimestre

Em outro trecho do guia, mais duas informações importantes são confirmadas. A primeira é que todos os segmentos, incluindo desktops, notebooks, tablets e laptops 2 em 1 receberão chips baseados na arquitetura Alder Lake, algo que não acontecia desde a 9ª geração, em virtude dos atrasos sofridos pelos processos de fabricação de 10 nm e 7 nm.

A 12ª geração Alder Lake chega globalmente ainda neste ano, para desktops, notebooks, tablets e mais (Imagem: Reprodução/XDA Developers)
A 12ª geração Alder Lake chega globalmente ainda neste ano, para desktops, notebooks, tablets e mais (Imagem: Reprodução/XDA Developers)

A outra refere-se à janela de lançamento da 12ª geração, que chegará ao mercado globalmente ainda no quarto trimestre de 2021, entre outubro e dezembro. Segundo os rumores, o anúncio oficial da família ocorre no próximo dia 27 de outubro, com o início das vendas começando uma semana depois, em 4 de novembro.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos