Interceptor de mísseis desenvolvido por EUA e Japão falha em teste

Lançamento de míssil balístico de médio alcance no Centro de Mísseis do Pacífico (Pacific Missile Range Facility) na ilha Kauai, Havaí, em um teste em 2017

Um interceptor de mísseis, desenvolvidos pelos Estados Unidos e pelo Japão, fracassou nesta quarta-feira (31) em um teste efetuado no Havaí, informou um funcionário de Defesa, o que significa a segunda decisão do sistema em menos de um ano.

O teste do sistema Aegis Ashore foi feito no Centro de Mísseis do Pacífico (Pacific Missile Range Facility), na ilha de Kauai, no arquipélago de Havaí, informou o porta-voz da Agência de Defesa Antimísseis (MDA, na sigla em inglês), Mark Wright, em um comunicado.

Wright confirmou que foi realizado um teste de um míssil SM-3 Block IIA, fabricado pelo gigante do armamento Raytheon e projetado para interceptar mísseis balísticos de médio alcance.

Um funcionário de defesa disse à AFP que o teste havia fracassado e que especialistas abriram uma investigação.

Essa falha desta quarta-feira acontece após um teste fracassado deste mesmo míssil no mês de junho, desenvolvido conjuntamente por Estados Unidos e Japão.

Os testes de lançamento efetuados em fevereiro de 2017 foram, contudo, satisfatórios.

Segundo a MDA, os Estados Unidos gastaram até agora 2,2 bilhões de dólares no sistema e o Japão cerca de 1 bilhão.