Interdições parciais em estradas por protestos bolsonaristas caem para 11 no país

Agentes da PRF em rodovia de Curitiba

SÃO PAULO (Reuters) - Os protestos bolsonaristas em estradas do país seguiam em queda na tarde desta sexta-feira, com 11 interdições parciais do fluxo de veículos registradas pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), concentradas apenas em Mato Grosso e Estados da Região Norte.

De acordo com balanço da PRF, o Pará tinha cinco interdições parciais, o Mato Grosso contava com três, Rondônia com duas e Amazonas, uma. Uma interdição ocorre quando o fluxo de veículos em uma via é parcialmente impedido.

Na noite de quinta-feira, a PRF havia informado que todos os bloqueios totais de rodovias promovidos pelos manifestantes bolsonaristas descontentes com o resultado da eleição presidencial haviam sido desfeitos, sobrando 24 pontos de interdição parcial.

Segundo a PRF, até a tarde desta sexta-feira, 45 pessoas foram detidas e 5.422 multas foram aplicadas em decorrência dos bloqueios e interdições, em um total de 14 milhões de reais.

Os pontos de manifestações de cunho golpista recuaram depois que o presidente Jair Bolsonaro fez pronunciamento na noite da quarta-feira pedindo o desbloqueio das rodovias, apesar de afirmar que outros protestos contra o resultado da eleição são "do jogo democrático".

Bolsonaro esperou três dias para fazer o pedido enquanto o país teve que lidar com centenas de pontos de interdição organizados por bolsonaristas após a confirmação da vitória de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no pleito de domingo.

No auge dos protestos, mais de 320 bloqueios e interdições simultâneos chegaram a ser registrados em 26 Estados pela PRF.

(Por Alberto Alerigi Jr.)