Internacional Socialista analisa principais desafios da agenda mundial

Cidade do México, 30 jun (EFE).- Representantes de 155 partidos socialistas começaram nesta segunda-feira uma reunião de dois dias no México para analisar os problemas derivados da crise econômica, os conflitos bélicos e os caminhos para a paz, assim como os fluxos migratórios.

"Tentaremos estabelecer, definir juntos, prioridades para o socialismo democrático nesta etapa, nesta fase de crise", afirmou durante a inauguração da reunião do Conselho Mundial da Internacional Socialista (IS) o secretário-geral da organização, o chileno Luis Ayala.

O dirigente da IS explicou que o objetivo é resolver o "crescimento, o emprego, a proteção social e o resguardo do mais vulnerável".

O também dirigente do Partido Radical Social-Democrata do Chile explicou que alguns dos temas que serão abordados hoje e amanhã são "os momentos dramáticos" que se vivem em países como o Iraque, a crise entre Ucrânia e Rússia e os "esforços para conseguir a paz" no Oriente Médio.

Ayala indicou que também serão analisados os desafios que se apresentam em lugares como o norte da África, o sul da Europa e a fronteira entre Estados Unidos e México.

"Estamos comprometidos como movimento a estar ao lado dos migrantes, no resguardo de seus direitos, no resguardo de suas liberdades", disse Ayala.

Como anfitrião do encontro participou o presidente do Partido Revolucionário Institucional (PRI), Cessar Camacho, que argumentou a necessidade de uma "social-democracia transformada, que vá além do estado de bem-estar que, nas novas condições econômicas, parece preso no falso dilema: crescimento sem igualdade ou igualdade sem crescimento". EFE