Internado, Bolsonaro diz estar se "recuperando e trabalhando do hospital"

Reprodução/Instagram
Reprodução/Instagram

O presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), disse estar se recuperando após a cirurgia à qual foi submetido no hospital Albert Einstein, em São Paulo. Por meio de postagem publicada em sua conta no Twitter, utilizada frequentemente como meio de comunicação pelo chefe do Executivo, ele menciona o fato de estar trabalhando mesmo internado.

RECEBA AS PRINCIPAIS NOTÍCIAS DO BRASIL E DO MUNDO NO SEU WHATSAPP

“Sigo me recuperando e trabalhando do hospital. São muitas as linhas de atuação nesse primeiro mês de governo e ainda há muito a se fazer. Estamos no caminho certo”, escreveu o presidente.

Bolsonaro, que reassumiu as funções de presidente da República ontem, menos de 48h após ter sido operado, deixou a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) na véspera e está em um quarto do hospital. Ele se recupera da cirurgia de retirada da bolsa de colostomia.

De acordo com boletim médico divulgado pelo hospital no final da tarde de quarta-feira, o presidente “segue apresentando boa evolução clínico-cirúrgica, sem sangramentos ou disfunções orgânicas” após a cirurgia, que levou cerca de sete horas na segunda-feira. Também segundo o boletim, o presidente não apresenta febre ou outros sinais de infecção.

Leia mais:
Vídeo mostra momento em que barragem rompeu em MG
Bolsonaro deve receber ministros para discutir crise em Brumadinho, diz Mourão

A cirurgia também serviu para reconstrução do trato intestinal de Bolsonaro, após ele ter sido vítima de um atentado à faca em setembro do ano passado enquanto cumpria ato de campanha em Juiz de Fora (MG).

De acordo com informações da Presidência da República, ele deve despachar e receber ministros em uma sala preparada especificamente para isso, dentro da unidade de saúde. A previsão é que ele fique no hospital por cerca de 10 dias.

A agenda de despachos do presidente será divulgada diariamente e o porta-voz da Presidência realizará pronunciamentos diários com informações da saúde do presidente e também de temas tratados nas audiências.

(Com informações da Reuters)