Internado em SP, Bolsonaro já passou por seis cirurgias desde a facada em 2018

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Jair Bolsonaro
    38.º presidente do Brasil

RIO — Após sentir um novo desconforto adbominal, o presidente Jair Bolsonaro (PL), que passava férias em Santa Catarina, desembarcou em São Paulo, na madrugada desta segunda-feira, e seguiu direto para o Hospital Nova Star, na Vila Nova Conceição, Zona Sul da capital paulista.

Bolsonaro deu entrada no hospital de acordo com a Secretaria de Comunicação Social da Presidência, mas "passa bem". O Hospital Vila Nova Star, por nota, informa que o presidente foi internado devido a um quadro de "suboclusão intestinal". Ainda segundo o hospital, Bolsonaro está estável, em tratamento e será reavaliado ao longo da manhã pela equipe do Dr. Antônio Luiz de Vasconcellos Macedo. No momento, não há previsão de alta.

O presidente já passou por seis cirurgias desde o atentado de setembro de 2018, embora nem todas elas tenham sido devido ao ataque sofrido pelo então candidato.

A primeira delas ocorreu logo depois da facada, ainda em Juiz de Fora (MG), onde foi atacado. Levado às pressas a Santa Casa de Misericórdia da cidade, um ultrassom indicou a necessidade de uma cirurgia de emergência. Dois dias após o primeiro procedimento, o então candidato foi levado para o Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo, e foi submetido a um procedimento de desobstrução que retirou aderências de seu intestino delgado.

Após a posse, em janeiro de 2019, o presidente realizou mais um procedimento para retirar a bolsa de colostomia colocada após a facada. Ele utilizava o acessório desde o atentado e precisou ficar 18 dias internado em São Paulo. Em setembro do mesmo ano, fez novo procedimento, desta vez para corrigir uma hérnia causada por uma das operações anteriores, uma consequência comum em operações no intestino.

Em janeiro de 2020, o presidente foi internado para a realização de exames e fez também uma vasectomia, cirurgia para homens que não desejam ter mais filhos. Essa cirurgia não foi confirmada oficialmente pelo Palácio do Planalto.

Em setembro do ano passado, o presidente também retirou um cálculo renal através de uma cistolitotripsia endoscópica, procedimento pouco invasivo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos