Internado em SP, Bolsonaro volta a criticar Lula por defesa de regime de Cuba

·1 minuto de leitura
Presidente Jair Bolsonaro fala em cerimônia no Palácio do Planalto
Presidente Jair Bolsonaro volta a atacar o ex-presidente Lula nas redes sociais (Photo by EVARISTO SA/AFP via Getty Images)
  • Internado em SP, presidente Jair Bolsonaro volta a criticar Lula por defesa de regime de Cuba

  • Bolsonaro compartilhou vídeo nas redes sociais em que Lula aparece defendendo Fidel Castro, em 2008

  • Vídeo remete à autoria do empresário Luciano Hang, da Havan

O presidente Jair Bolsonaro voltou a atacar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) pela defesa do regime de Cuba. Internado em São Paulo, o chefe do Executivo compartilhou vídeo nas redes sociais, neste sábado (17), no qual o petista aparece defendendo Fidel Castro e, em seguida, são exibidas cenas em Cuba nos últimos dias.

O vídeo, cuja autoria remete ao empresário Luciano Hang, da Havan, mostra uma entrevista de Lula de 2008 na qual ele chama Fidel de “único mito vivo na história da humanidade”. Na época, Fidel havia renunciado, e o irmão dele, Raúl Castro, assumiu o poder. Fidel morreu em Havana no dia 25 de novembro de 2016, aos 90 anos.

Leia também:

Na postagem, Bolsonaro escreveu: “E se as gerações de agora já pagam alto preço… Imaginem as que virão… E nos vamos juntos resolver isso… Por nós, nossos filhos e netos… Pelas futuras gerações… DEUS, PÁTRIA, FAMÍLIA…”

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

O presidente tem se aproveitados dos protestos que ocorreram em Cuba no último fim de semana para criticar Lula, que tem liderado as pesquisas de intenção de voto para 2022.

O petista tem responsabilizado o bloqueio econômico imposto pelos Estados Unidos ao país pela situação, o que seria o principal entrave ao desenvolvimento cubano.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos