Internado há seis dias, Olavo de Carvalho tem infecção urinária e de corrente sanguínea

·1 minuto de leitura

Já com a duração de seis dias, a internação do escritor e influenciador bolsonarista Olavo de Carvalho, de 74 anos, tem sido pouco divulgada pelos médicos. Internado em um leito no quarto andar, ele chegou ao Instituto do Coração (InCor), com diarreia, anemia e sangramento urinário. Exames iniciais diagnosticaram uma infecção urinária causada por bactéria. O problema o fez portar uma sonda vesical, tubinho que é inserido na uretra até a bexiga para drenar urina.

Uma equipe de oncologia do Instituto do Câncer de São Paulo (ICESP), também ligado ao Hospital das Clínicas, foi chamada para investigar a possibilidade de câncer na bexiga. Esse tipo de tumor aumenta o risco de infecção urinária.

Os médicos também detectaram uma infecção de corrente sanguínea. Por isso, rastreiam a chance de endocardite, doença grave da parte interna do coração. O tratamento neste caso é o uso de antibióticos ou cirurgia.

Até hoje, apenas dois boletins foram liberados pelo InCor, instituição ligada ao Hospital das Clínicas, em São Paulo. No primeiro, em 8 de julho, falou-se do motivo de sua hospitalização: “deu entrada na Unidade de Emergência do InCor, em transporte de ambulância UTI móvel, às 10h30 desta quinta-feira (8), em função de mal-estar súbito ocorrido durante voo dos Estados Unidos para São Paulo”.

No segundo, em 13 de julho, falou-se do seu estado de saúde e dos procedimentos realizados: “evolui consciente, comunicativo e com quadro clínico estável. Permanece sob tratamento medicamentoso para infecção, compensação cardíaca e hemodinâmica, assim como em exames de diagnóstico, para a definição de conduta terapêutica".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos