Internautas pressionam governadores para antecipar imunização, após 'disputa' de Paes e Doria

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·3 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Na manhã desta segunda-feira, o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes reagiu em seu Twitter à uma publicação feita no domingo pelo governador de São Paulo, João Doria, sobre antecipação do calendário vacinal contra a Covid-19. Paes tomou o anúncio como um desafio e escreveu que "está preparando a resposta" quanto às datas para os cariocas. A interação dos dois políticos agradou os internautas, que viram vantagem do que muitos chamaram de "rinha da vacina" e até cobraram outros governadores e prefeitos para entrarem no jogo da corrida pela imunização.

Em sua rede social, Doria anunciou que, no novo cronograma de vacinação, até 15 de setembro toda população paulista acima de 18 anos já terá recebido a primeira dose. O prefeito do Rio chamou o político de "pai da vacina" e aproveitou para provocá-lo em tom de brincadeira.

"Me aguarde João Doria. Você é o pai da vacina mas eu já adotei a criança e já ganhei o coração do imunizante. Não me provoque. Estou preparando a resposta. Bora vacinar!"

"Bora Eduardo Paes. Aqui também tem mais vacina na agulha. Vamos vacinar todos o mais rápido possível", respondeu Doria na rede social.

A palavra "rinha" logo tomou conta do Twitter, chegando a mais de 20 mil menções. Enquanto cariocas e paulistas viram vantagem na disputa entre Paes e Doria, moradores de outros estados e cidades fizeram cobranças aos seus governantes.

Alguns dos cobrados foram: Romeu Zema (Novo), governador de Minas Gerais, Reinaldo Azambuja (PSDB), governador de Mato Grosso do Sul, Ratinho Junior (PSD), governador do Paraná, Renan Filho (MDB), governador de Alagoas, e Mauro Carlesse (PSL), governador do Tocantins.

Um internauta chegou a mencionar o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), ao dizer ele "está querendo ganhar", mas se os outros correrem "dá tempo de passar a frente". Dino anunciou uma campanha de vacinação massiva contra a Covid-19 na última quinta-feira para pessoas a partir dos 29 anos no estado. A iniciativa chamou atenção por conter a temática de uma festa junina e ficou conhecida como "arraial da vacinação".

Ronaldo Caiado, governador de Goiás, não ficou quieto em meio às cobranças da manhã desta segunda-feira e anunciou em seu perfil que vacinará a população goiana até a faixa etária dos 18 anos em setembro.

"Só descansarei quando o último goiano for vacinado contra a COVID-19. Com as novas remessas a caminho, já em setembro vamos vacinar até a faixa etária dos 18 anos! Preparem os braços, goianos e goianas! A sua hora de vacinar está chegando!", disse o governador.

A equipe do governador do Pará, Helder Barbalho (MDB), respondeu internautas no Twitter e disse que a expectativa para o estado também é vacinar toda a população maior de 18 anos até setembro. Mas ressaltou que a responsabilidade pelo cumprimento dos calendários é das prefeituras.

"O Governo segue trabalhando para receber mais doses e distribuir aos 144 municípios. A expectativa é vacinar, até o final de setembro deste ano, toda a população adulta paraense, com idade a partir de 18 anos. No entanto, a responsabilidade pela execução da vacinação é das prefeituras. Acompanhe o calendário junto ao seu município", escreveu o perfil do governador.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos