Interpol encontra mais de 30.000 animais vítimas de tráfico

Na lista publicada pela Organização Internacional de Polícia Criminal (Interpol) há 27.000 répteis, 4.000 pássaros, 14 felinos e 48 primatas vivos

A Interpol anunciou nesta quarta-feira ter interceptado mais de 30.000 animais, parte deles vivos, em uma operação realizada em maio em vários países do mundo contra o tráfico ilícito de espécies.

Na lista publicada pela Organização Internacional de Polícia Criminal (Interpol) há 27.000 répteis, 4.000 pássaros, 14 felinos e 48 primatas vivos.

Em imagens publicadas por seus serviços se vê, por exemplo, papagaios amontoados em uma caixa, um crocodilo encontrado no Equador e um leão dissecado.

Além disso, foram confiscadas 43 toneladas de carne de animais selvagens, entre eles ursos, zebras e elefantes, assim como 1,3 tonelada de marfim e esqueletos de sete ursos, incluindo dois polares.

A Organização informou que as autoridades marítimas vietnamitas também encontraram cerca de quatro toneladas de escamas de pangolim a bordo de um barco da República Democrática do Congo.

No Canadá, foram confiscadas 18 toneladas de carne de enguia em um barco procedente da Ásia.

Tartarugas vivas também foram encontradas em Los Angeles nas malas de dois passageiros que iam embarcar em um voo para a Ásia.

A operação, realizada em maio em 92 países, levou também à identificação de cerca de 1.400 suspeitos.