Intersolidário se torna a oitava modalidade do Intercolegial 40 anos

O Intercolegial já é conhecido por unir esporte e educação. E nesta edição comemorativa de 40 anos o evento se mobiliza ainda mais em prol da cidadania. O Intersolidário, que está de volta em 2022, vem agora com uma novidade: a disputa de arrecadação de alimentos é oficialmente uma das modalidades da competição.

Assim como nas últimas duas edições, as doações serão encaminhadas ao banco do programa de segurança alimentar Mesa Brasil Sesc RJ, um projeto de combate à fome e ao desperdício que atua em 82 municípios do estado.

— A pandemia, aparentemente, está acabando, mas a fome, não. O número de pessoas que se encontram em situação de insegurança alimentar aumentou muito de 2020 para cá. Para nós, essa doação é ainda mais valiosa do que antes. A gente fica torcendo para que seja um sucesso — afirma Cida Pessoa, coordenadora do Mesa Brasil no estado do Rio.

Para participar, basta levar produtos não perecíveis ao local das finais do Intercolegial e entregá-los nos postos de coleta, que estarão disponíveis a partir deste fim de semana. Todas as escolas inscritas nos Jogos estão aptas a participar do Intersolidário. No fim da competição, os oito primeiros colocados marcarão pontos na classificação geral, e a instituição que doar mais donativos levará o troféu.

A expectativa da organização é que os números de doações superem o do ano passado, quando as 18 escolas participantes somaram quase 15 toneladas de alimentos — o Santa Mônica Centro Educacional foi campeão.

Primeira modalidade disputada este ano, o futsal já tem a sua decisão definida, e o campeão será conhecido neste fim de semana. Uma das escolas finalistas foi a João Paulo I, de Bangu, que enfrenta o Triângulo, de Bento Ribeiro, pela categoria sub-18 masculina.

A equipe de Bangu já participou de cinco finais do futsal, sagrando-se campeã três vezes (2013, 2014 e 2015). O professor de educação física André Capalupo, que treina o time há 24 anos, comemora o bom desempenho em mais uma edição do Inter:

— Respeitamos muito o nosso adversário. Ninguém chega à final por acaso. Porém, a nossa confiança é grande, pois estamos muito preparados. Temos a responsabilidade de sermos a única escola da Zona Oeste no futsal em 2022 e vamos em busca do nosso quarto título. Isso terá um significado muito grande — afirma o treinador do colégio João Paulo I.

A final feminina da categoria sub-18 terá o duelo entre Elite (inscrito pela Tijuca) e Odete São Paio (São Gonçalo). Já no sub-15, a decisão do masculino é entre GEO Nélson Prudêncio (Ilha) e Percepção (Irajá). No feminino, o ouro ficará com Elite ou GEO Nicarágua (Realengo).

O finalistas do Intercolegial, evento que tem realização do jornal O GLOBO e apresentação do Sesc RJ, foram decididos nos confrontos realizados no Colégio Brigadeiro Newton Braga, na Ilha do Governador, onde cerca de 500 pessoas prestigiaram as semifinais do futsal.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos