Intoxicação de cães por petisco: casos já foram identificados em 13 estados e no DF

Já foram identificadas 40 mortes de cachorros que consumiram petiscos da marca Bassar. (Foto: Getty Creative)
Já foram identificadas 40 mortes de cachorros que consumiram petiscos da marca Bassar. (Foto: Getty Creative)

O número de cães vítimas de suposta intoxicação após o consumo de petiscos não para de crescer e a maior parte dos casos estão em Minas Gerais. No estado, a Polícia Civil já recebeu 27 denúncias, sendo 15 de animais que morreram.

Ao todo, já há registros em 13 estados e no Distrito Federal (DF).

Segundo os relatos recolhidos em Minas, os sintomas que os cães apresentaram após a ingestão dos petiscos foram: vômito, diarreia e lesão renal grave. A maior parte das mortes ocorreu na capital, Belo Horizonte, onde 12 cachorros não resistiram.

As investigações começaram no final de agosto, quando foram feitas as primeiras denúncias. Desde então, a Polícia Civil descobriu a contaminação de pelo menos uma das amostras coletadas por monoetilenoglicol – também chamado simplesmente por etilenoglicol.

Três marcas de petiscos produzidos pela Bassar foram recolhidas dos distribuidores. Fiscais do MAPA (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) estiveram na fábrica, que fica em São Paulo. Os agentes apuram se, e como se deu a contaminação dos produtos.

Mortes

Segundo a Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG), até a última segunda-feira (5) já haviam sido registradas 40 mortes de cachorros em decorrência da suposta contaminação em todo o país.

Entretanto, após o avanço nas investigações, a PCMG disse que somente se pronunciará sobre os casos que ocorreram no estado. Com isso, é possível que o número de casos seja ainda maior.

Além do Distrito Federal, há casos registrados nos seguintes estados: Amazonas, Bahia, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo e Sergipe.

A Polícia solicita que tutores que identificarem cães com algum mal-estar após ingestão de petiscos, comuniquem a corporação.

As marcas envolvidas

Os petiscos identificados até o momento são: Dental Care, Every Day e Petz Snack Cuidado Oral. Todos são de fabricação da empresa Bassar.

A Bassar Pet Food afirma que interrompeu a produção de sua fábrica até que sejam totalmente esclarecidas as suspeitas de contaminação de seus produtos. A empresa também alega que contratou uma empresa especializada para fazer uma inspeção detalhada de todos os processos de produção e do maquinário em sua fábrica, em São Paulo.

Em nota enviada ao G1, a empresa disse que se solidariza com todos os tutores de pets e dispõe de um email para que os consumidores possam tirar dúvidas: sac@bassarpetfood.com.br.