Intubado, ator Sérgio Mamberti segue estável: 'É um dia após o outro', diz filho

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·3 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O ator e diretor Sérgio Mamberti, de 82 anos, está internado em um hospital de São Paulo com pneumonia. Depois da segunda internação do artista só neste ano, ele precisou voltar para a UTI e desenvolveu uma pneumonia.

Um de seus filhos, o produtor cultural Carlos Mamberti, informou ao jornal EXTRA que o seu quadro segue estável.

— Isso é um ótimo sinal. Estamos levando, é um dia após o outro. Vamos continuar nesta energia boa que a gente está recebendo de tanta gente e continuar torcendo para que ele reaja o melhor possível, que em breve esteja tudo tranquilo — resumiu Carlos, sobre a saúde do pai.

Na última quarta-feira, outro filho de Sérgio, o diretor da Globo Fabrício Mamberti também falou sobre a internação do pai à coluna da jornalista Patrícia Kogut.

"Este ano tem sido duro para ele. Já teve três internações. Na penúltima (em julho), teve uma pneumonia, resolveu e voltou para casa. Mas foram muitos remédios, e isso acabou afetando um pouco os rins dele. Ele passou três semanas em casa e começou a ter disfunção renal, o que alterou a pressão. Novamente, teve que voltar para a UTI. E, como fica numa posição sem muito movimento, novamente o pulmão começou a ter água e, com isso, se formou uma nova pneumonia", disse Fabrício.

Biografia lançada este ano

Este ano, uma biografia do artista foi lançada "Sérgio Mamberti: Senhor do Meu Tempo". No livro, o veterano dividiu com os leitores detalhes de sua vida privada. Da perda da primeira mulher, a atriz Vivian Mahr, mãe de seus três filhos, que morreu aos 37 anos, à recente partida do companheiro, Ednardo Torquato, depois de quase quatro décadas de união.

"O impacto que senti com a partida dela foi muito forte. Por outro lado, senti um grande alívio. Os dois últimos anos haviam me afetado profundamente, como também foram marcantes na vida dos meninos. Afinal, não é fácil ver a mãe tão doente, definhando a cada dia. Acho que, intuitivamente, Carlinhos e Fabrício (os filhos) também sabiam que, em pouco tempo, ela não estaria mais conosco. 'Meus filhos, agora o barco é só nosso, daqui pra frente, a gente vai ter que tocar a nossa vida', eu disse em uma longa conversa com eles", conta Mamberti, na autobiografia, narrada em primeira pessoa e escrita em parceria com o jornalista Dirceu Alves Jr.

Vivian morreu em janeiro de 1980, em decorrência de problemas causados por insuficiência cardíaca, depois de 18 internações. Ainda na primeira metade da década de 1980, Mamberti, que nunca negou sua bissexualidade, conheceu Ednardo Torquato, com quem viveria uma relação de 37 anos. Eles foram morar juntos em 1985 e nunca mais se separaram, até sua morte, em 2019.

"Ed, meu companheiro querido, nos deixou muito cedo. Pela segunda vez, tive de experimentar a mesma ausência sofrida com a partida de Vivian, em 1980. Sei que nunca vou merecuperar dessas duas perdas, mas a vida exige coragem e esperança para seguir em frente", diz o ator no livro.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos