Investigação indica que adolescente morto em freezer em Campo Grande queria se refrescar

Redação Notícias
·1 minuto de leitura
Garoto foi encontrado morto em freezer. (AP Photo/Silvia Izquierdo)
Garoto foi encontrado morto em freezer. (AP Photo/Silvia Izquierdo)

Depois de dois meses de investigação, a polícia parece próxima de desvendar o mistério por trás da morte do jovem José Eduardo Rosa, de apenas 15 anos, em Campo Grande-MS. O garoto foi encontrado sem vida dentro de um freezer na casa de sua avó, no dia 11 de janeiro.

Segundo a delegada Elaine Barbosa, já não há suspeita de latrocínio, homicídio ou suicídio. Tudo indica que José Eduardo tenha entrado no congelador por livre e espontânea vontade, para se refrescar em um dia quente de verão na capital sul-mato-grossense.

Leia também

O adolescente teria colocado água no freezer para “transformá-lo” em uma piscina. No local, havia uma mesa com um celular e um notebook, que o garoto teria posicionado para se divertir.

Carlos Magno, de 20 anos, foi o responsável por encontrar o corpo do primo. Ele explicou que procurava por José, após o adolescente se atrasar para o trabalho, quando sentiu cheiro ruim vindo do freezer e decidiu abri-lo.

O jovem estava sentado dentro do congelador, seminu. A polícia trabalha com a hipótese de morte súbita, causada por asfixia e, possivelmente, pelo uso de anabolizantes. A família de José também tem histórico de hipertensão.