Investigado, Bolsonaro afirma que Moraes aguarda momento para 'aplicar uma sanção restritiva'

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

BRASÍLIA — O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta segunda-feira que o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), "aguarda o momento" para "aplicar uma sanção restritiva" contra ele. Bolsonaro é investigado no inquérito das fake news, relatado por Moraes.

Bolsonaro deu a declaração em entrevista à rádio Fonte FM, de Goiás, ao ser questionado sobre sua fala de que lhe resta "estar preso, ser morto ou a vitória". O presidente disse que há uma "pressão muito grande":

— Eu quis dizer que está uma pressão muito grande. Você pode ver, quando a gente fala em voto eletrônico, voto impresso, passou a ser crime. Quando você fala em tratamento precoce, passou a ser crime.

De acordo com Bolsonaro, Moraes pode aplicar uma "sanção restritiva" quando ele deixar o governo:

— E o ministro Alexandre de Moraes me colocou no inquérito das fake news, o inquérito do fim do mundo. Inquérito sem participação do Ministério Público. O que eles querem com isso aí? Aguardar o momento para me aplicar uma sanção restritiva, quem sabe quando eu deixar o governo lá na frente.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos