Investigador do Vaticano sobre abusos sexuais tem alta em hospital do Chile

Arcebispo Charles Scicluna celebra missa em Bidnija 23/10/2017 REUTERS/Darrin Zammit Lupi

SANTIAGO (Reuters) - Um investigador do Vaticano enviado ao Chile pelo papa Francisco para entrevistar vítimas de abusos sexuais foi liberado de um hospital de Santiago nesta sexta-feira depois de passar por uma cirurgia de emergência na vesícula biliar, e pode realizar mais entrevistas, disse um porta-voz.

O arcebispo Charles Scicluna, que está investigando acusações de que um bispo acobertou abusos sexuais no Chile, se recuperou bem e permanecerá no país para descansar, informou o porta-voz da Conferência Episcopal, Jaime Coiro.

O assistente de Scicluna, Jordi Bertomeu, foi escalado para substituí-lo nas conversas já agendadas com vítimas de abusos sexuais até esta sexta-feira.

Scicluna está no Chile para apurar as acusações de que o bispo Juan Barros tinha informações a respeito de abusos sexuais de menores cometidos por seu mentor, o padre Fernando Karadima. Barros disse não estar ciente de nenhum ato impróprio de Karadima.

(Por Fabian Cambero)