Investimento direto no país fica em US$ 1,5 bilhão em novembro, menos registro para o mês desde 2005

Gabriel Shinohara
·1 minuto de leitura
Jorge William / Agência O Globo

BRASÍLIA — O investimento direto no país (IDP) em novembro foi de US$ 1,5 bilhão, o menor resultado para o mês desde 2005, segundo as estatísticas divulgadas pelo Banco Central (BC) nesta sexta-feira.

Na comparação com novembro de 2019, quando o IDP foi de US$ 8,7 bilhões, a redução foi de 82,8%. Esses valores refletem os efeitos da pandemia na economia mundial. Desde o início da crise, em abril, os investimentos que entram no país vêm ficando abaixo da média registrada nos últimos anos. Com mais risco e incertezas, os investidores tendem a reservar seus recursos para tempos mais estáveis.

Essa realidade inclusive fez com que o BC diminuísse suas expectativas para o IDP em 2020. O relatório de inflação divulgado na quinta-feira mostrou que a projeção caiu de US$ 50 bilhões para US$ 36 bilhões. Para 2021, as previsões também foram reduzidas de US$ 65 bilhões para US$ 60 bilhões.

O IDP engloba investimentos mais duradouros no país, como a expansão da capacidade produtiva de uma fábrica ou investimentos em uma nova filial de uma empresa estrangeira.

O resultado de US$ 1,5 bilhão veio um pouco acima do projetado pelo BC no mês anterior, que era uma entrada de US$ 1 bilhão. Para dezembro, a expectativa é que o IDP registre ingresso de US$ 2,6 bilhões.