IOF mais alto pode prejudicar suas contas; entenda

·1 minuto de leitura
Business woman hand holding a credit card.
Business woman hand holding a credit card.
  • Novo imposto do governo afeta cheque especial e rotativo do cartão de crédito

  • Governo diz que dinheiro será usado para financiar o Auxílio Brasil e a Frio cruz

  • Medida entra em vigor nesta segunda-feira (20)

Precisa de empréstimos ou financiamento? Preste atenção, as operações de crédito devem ficar mais caras nos próximos meses. Isso porque o governo Bolsonaro anunciou um aumento temporário no Imposto sobre Operações Financeiras (IOF).

Leia também:

Válida a partir desta segunda-feira (20), a medida tem como objetivo financiar o Auxílio Brasil, nova versão do do Bolsa Família, além de pesquisas ligadas à Fiocruz. Segundo o governo, a verba para os outros anos viria de outras fontes. No entanto, ainda não há previsão de como será realizada a arrecadação.

O imposto incidirá em operações de crédito. Para pessoas físicas, o aumento será sentido no cheque especial, o crédito pessoal e financiamento de veículos. Já para para pessoas jurídicas, o aumento afeta o capital de giro e a antecipação de recebíveis.

A modalidade do cartão de crédito também tem cobrança de IOF, quando o cliente atrasa a fatura e cai no crédito rotativo. 

Segundo a União, a medida deverá ser adotada até o dia 31 de dezembro deste ano.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos